sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

QUEIMADA É CRIME - Mais um incêndio nas encostas de Niterói



Após a grande queimada no Morro do Morcego, em Jurujuba na última quarta-feira, a estiagem fora de época que assola Niterói causou mais um lamentável dano ao meio ambiente da cidade. Desta vez, no Morro da Boa Vista e Bairro de Fátima.

Justamente, numa área em que a Prefeitura está investindo em reflorestamento e prepara-se para implantar um parque e proteção do patrimônio histórico, assistimos ontem a um grande incêndio que consumiu uma área de vegetação e expôs algumas residências a riscos.

Mais uma vez, o foco do incêndio foi uma ação criminosa - intencional ou por descuido, iniciada provavelmente próximo à Chácara do Vintém, o que está sendo apurado na investigação em curso.



Chamas no início da noite de 23 de fevereiro.

Chamas no fim da tarde. Como pode se verificar na mesma cena na primeira foto, as chamas aumentaram a medida que o vento aumentou  durante a noite.

Frente de incêndio, próximo às edificações.

Equipe da Defesa Civil de Niterói utilizou DRONES para dar suporte à operação dos Bombeiros.

Os trabalhos das equipes dos Bombeiros e da Defesa Civil seguir pela noite até que o incêndio foi considerado controlado.

Estiagem

Mais uma vez, estamos enfrentando um período de chuvas sem chuva, como foi em 2014. A situação vem se agravando e temos alertado para os riscos crescentes de queimadas, como fizemos em postagem recente: DEFESA CIVIL - QUEIMADA É CRIME: Alerta de elevado risco de incêndios em vegetação.

Danos ambientais

A primeira informação que obtivemos sobre os danos do incêndio foi do padre João Cláudio Nascimento, da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, no Bairro de Fátima. O padre João Cláudio é um dos mais comprometidos defensores do bairro e do trabalho de reflorestamento que é desenvolvido pelo engenheiro florestal Luiz Vicente Peres, da Companhia de Limpeza Urbana de Niterói - CLIN.

Hoje de manhã cedo, o padre João Cláudio já se deslocava para o local dos plantios para avaliar os danos causados pelo fogo e postou as fotos abaixo:




Áreas de reflorestamento não foram afetadas pelo fogo. Fotos Padre João Cláudio.

Áreas queimadas e área reflorestada, ao fundo, esquerda. É possível verificar que o aceiro salvou a área de plantio do avanço do fogo. Foto Padre João Cláudio.


Vegetação herbácea e arbustiva afetada pelo fogo. Note a proximidade e o risco que as moradias acima do talude foram expostas. Fotos Padre João Cláudio.

O Projeto de Restauração Florestal da APA da Água Escondida é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade - SMARHS e a execução já vem sendo feito através de iniciativas de compensações ambientais e plantios feitos diretamente por equipes da CLIN. 

O trabalho de reflorestamento de encostas promove as seguintes vantagens para a cidade:

  • SEGURANÇA DAS ENCOSTAS: Protege da erosão superficial, prevenindo ou minimizando riscos geotécnicos (deslizamento de encostas). Devido às características geológicas do revelo de Niterói, é muito comum a presença de matacões e pequenas rochas que mediante chuvas ou outros fatores naturais ou por causa humana, podem se deslocar e descer perigosamente a encosta afetando residências e logradouros públicos, colocando a população em risco. A presença da floresta diminui os riscos, principalmente nos casos de rochas menores.
  • PREVENÇÃO DE ENCHENTES: a floresta retém água e em ocasiões de chuvas mais fortes, evita que haja um rápido escoamento de águas, que ao chegar às áreas mais baixas da cidade provocam o transbordamento de rios e enchentes de logradouros e áreas urbanas.
  • PREVENÇÃO DO ASSOREAMENTO: a floresta evita a erosão e o carreamento de sedimentos para os rios, para as drenagens naturais ou drenagens urbanas, causando o assoreamento. Rios e drenagens assoreados são mais susceptíveis à inundação. Para preveni-la, a Prefeitura se vê obrigada a promover com frequência a limpeza e o desassoreamento de rios, que é um trabalho caro e exige muito esforço das equipes de trabalhadores da Prefeitura.
  • CLIMA E CONFORTO TÉRMICO: encostas desmatadas refletem muito mais calor e aquece os bairros próximos. Com mais calor, aumenta a despesa com ar-condicionado em imóveis e veículos.
  • DESMATAMENTO E FOGO: os incêndios em vegetação, exceto nos casos de raios - praticamente a única hipótese de ignição natural, sempre tem origem humana e são a maior causa de destruição de florestas. Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, áreas desmatadas são rapidamente ocupadas pelo capim-colonião, que por sua vez é altamente comburente e, portanto, susceptível ao fogo. O fogo no capim-colonião é de difícil controle, principalmente em encostas e, com frequência, incêndios iniciados em áreas de capim alastra-se para outras áreas ainda florestadas, ampliando a destruição.
  • FLORESTA E POLUIÇÃO DO AR: florestas previnem a formação de poeira e são importantes filtros para a retenção de particulados (poeira), melhorando muito a qualidade do ar. Também cabe destacar que, como vimos acima, florestas amenizam o clima e a ausência dela provoca maior aquecimento. Em locais mais quentes, veículos utilizam mais o ar-condicionado, o que aumenta o consumo de combustível. Maior gasto de combustível implica em maior emissão de gases por parte dos veículos e, considerando que o transporte é o maior responsável pela poluição atmosférica nos grandes centros urbanos. Portanto, podemos afirmar que florestas ajudam a prevenir a poluição do ar.
  • FLORESTA E LIXO: segundo estudos realizados pela Prefeitura de Niterói, a maior causa de incêndios em vegetação são a queima de lixo e balões, práticas ilegais e que precisam ser combatidas. 
  • FLORESTA E ÁGUA: o Brasil acabou de passar por uma grave crise hídrica e muitas cidades ficaram com o abastecimento de água comprometido. Sofremos as consequências da crise hídrica também na conta de energia, que foi sobre taxada devido à falta de água nos reservatórios das hidrelétricas, principal fonte de energia do país. As florestas são fundamentais para proteger os mananciais. Sem floresta, as nascentes secam. Sem as nascentes, os rios perdem a sua vazão e a natureza e o ser humano perdem a capacidade de sobrevivência.
  • BIODIVERSIDADE: florestas abrigam inúmeras espécies vegetais e atraem animais. Áreas desprovidas de florestas são pobres em biodiversidade.
  • PAISAGEM, LAZER E TURISMO: florestas são oportunidades para o lazer, recreação e para o turismo. Portanto, além de beneficiar diretamente a população, contribuindo para a qualidade de vida, florestas são indutores do turismo, gerando empregos e movimentando a economia.

Pelos motivos acima citados, a Prefeitura de Niterói criou o programa Niterói Mais Verde e tem envidado muitos esforços para proteger as áreas verdes da cidade, evitar que sejam destruídas pelo fogo e promover a recuperação das florestas nas encostas.

O reflorestamento é um trabalho árduo, de risco e muito caro. Calcula-se que para promover o plantio e fazer a sua manutenção até que a floresta se estabeleça de forma a poder desenvolver-se naturalmente, são necessários pelo menos 10 anos de manejo e tratos culturais mais intensos, consumindo-se pelo menos US$ 10 mil/hectare.

O mapa abaixo indica a distribuição das áreas prioritárias para o reflorestamento, na fase atual do projeto:

Mapa com áreas em restauração e limites da APA da Água Escondida. Fonte: Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade.

O grande inimigo para este esforço tem sido a reincidência do fogo e o Morro da Boa Vista tem sido uma das áreas mais castigadas pelos incêndios. O último grande incêndio no Morro da Boa Vista ocorreu em 2014, ano em que uma severa seca se abateu sobre a cidade na mesma época em que estamos verificando novamente agora.

Incêndio no Morro da Boa Vista em 2014. Foto de Axel Grael.

Ações preventivas e educação

Após os incêndios de 2014, a Prefeitura de Niterói estruturou um programa pioneiro e inovador para a prevenção e combate a incêndios em vegetação, denominado NITERÓI CONTRA QUEIMADAS e tem envidado muitos esforços para que conscientizar a população dos riscos e danos da prática criminosa dos incêndios em vegetação (Veja aqui o que se perde cada vez que há uma queimada.).

Temos formado um contingente de voluntários dedicados à prevenção e ao combate aos incêndios em vegetação. Também temos percorrido os bairros e as comunidades onde há mais registros de focos de incêndio. Moradores têm sido notificados que a queima é ilegal e os riscos e danos de sua prática.

Outra ação que tem sido desenvolvida pela Guarda Municipal, em parceria com outras forças policiais, é o combate à ação criminosa de soltura de balões.

Mas, a luta continua! É preciso avançar para que a cidade esteja cada vez mais preparada. Ajude a fazer de Niterói uma cidade cada vez mais verde e não cinza!

Axel Grael
Engenheiro florestal
Secretário Executivo
Prefeitura de Niterói


---------------------------------


AJUDE A PREVENIR INCÊNDIOS E DENUNCIE A SOLTURA DE BALÕES, QUEIMA DE LIXO e outros danos à vegetação através dos seguintes números:

199: DEFESA CIVIL DE NITERÓI
153: CISP (Centro Integrado de Segurança Pública - Prefeitura de Niterói).

Conheça a campanha Niterói Contra Queimadas.


----------------------------------------------------------------------------



Incêndio assusta no Bairro de Fátima

Fogo começou na região conhecida como Chácara do Vintém

Giovanne Mourão

Um incêndio de grandes proporções causou medo em moradores do Bairro de Fátima, na região central de Niterói. De acordo com a Defesa Civil e com relatos de moradores, o incêndio começou por volta das 16h desta quinta-feira (23). O incidente ocorreu na região de mata conhecida como “Chácara do Vintém”. Até às 21h, os militares ainda tentavam conter as chamas. Ninguém ficou ferido.

Ainda no início do incidente, os moradores das vias próximas acionaram o Corpo de Bombeiros, que chegou por volta de 16h40 com duas viaturas na Rua Andrade Pinto, via que dá acesso à vegetação. Os próprios moradores especulam que alguém da região tenha incinerado entulhos na mata seca, o que fez com que o fogo se expandisse por toda a região.

Ainda de acordo com os moradores, incidentes como esse não são raros: há aproximadamente quatro anos, ocorreu um incêndio parecido no mesmo local. Para eles, o tempo seco contribuiu para que as chamas se alastrassem com rapidez. “Quando saí para buscar meu filho na escola, por volta de 17h, já estava ouvindo uns estalos da mata seca queimando. Assim que voltei, o cheiro já estava bem mais forte e já existia fuligem no ar, mas eu ainda não conseguia ver as chamas. Com o passar do tempo, o fogo foi se espalhando por toda a mata e o que estava acontecendo ficou visível para todos daqui da rua”, detalhou a moradora Amanda Lima, de 34 anos.

Até o fechamento desta edição, segundo o Corpo de Bombeiros, ainda não era possível afirmar com certeza o que de fato ocasionou o incêndio.

Fonte: O Fluminense




-----------------------------------------------------------


LEIA TAMBÉM:

Incêndio e destruição em Jurujuba

NITEROI CONTRA QUEIMADAS: Programa de reflorestamento da Clin contribui para recuperar áreas degradadas por queimadas em Niterói
Vistoria na comunidade da Boa Vista, Niterói
NITERÓI RESILIENTE - Defesa Civil de Niterói realizou simulação de deslizamento de encosta com moradores da comunidade do Boavista
Danos causados pelo fogo nas encostas de Niterói (sobrevoo de 10/02/2014)
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS - Acordo permite que Niterói remunere bombeiros para atuar na prevenção e reposta a incêndios em vegetação na cidade
DEFESA CIVIL DE NITERÓI GANHA NOVA SEDE: sede contará com o Centro de Monitoramento e Operação da Defesa Civil, integrado ao Cisp
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Prefeitura promove "Rondas Preventivas"
DEFESA CIVIL: Niterói entra em situação de alto risco de queimadas
SERRA DA TIRIRICA: incêndio causado por balão mobiliza equipes no dia de Natal
PARQUE DA SERRA DA TIRIRICA: Lazer e aventura na natureza
MUDANÇAS CLIMÁTICAS: Prefeitura cria o Grupo Executivo de Sustentabilidade e Mudanças Climáticas de Niterói (GE-CLIMA)
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS: Drone começa a ser usado no monitoramento de queimadas em Niterói
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS: queimadas no RJ diminuíram em 2015, mas Niterói teve elevado número de focos
TECNOLOGIA PARA EVITAR TRAGÉDIAS - cooperação UFF e Defesa Civil de Niterói
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS - Acordo permite que Niterói remunere bombeiros para atuar na prevenção e reposta a incêndios em vegetação na cidade
AUMENTA O RISCO DE INCÊNDIO EM VEGETAÇÃO EM NITERÓI - Colabore fazendo a sua parte. Evite o fogo, não solte balões e tome cuidado com fogos de artifício!
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS - Experiência da Defesa Civil de Niterói na prevenção e combate às queimadas é premiada
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS - saiba mais detalhes técnicos sobre o programa anunciado pela Prefeitura de Niterói
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Bombeiros firmam parceria com Prefeitura de Niterói
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS - Prefeitura de Niterói lança programa de combate às queimadas

Curso de Formação de Voluntários Contra Queimadas

NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Defesa Civil de Niterói forma mais uma turma de voluntários contra queimadas
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS: Trabalho de campo noturno no Morro da Boa Vista para a capacitação dos voluntários do NUDEC Queimadas
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS - Niterói forma primeira turma do curso de Defesa Civil contra queimadas em vegetação
NITERÓI CONTRA QUEIMADAS - Defesa Civil de Niterói forma a primeira turma de voluntários para o combate a incêndio em vegetação
NITERÓI RESILIENTE - NUDEC QUEIMADAS: Voluntários contra queimadas

Combate a incêndios em vegetação em Niterói

NITEROI CONTRA QUEIMADAS: Programa de reflorestamento da Clin contribui para recuperar áreas degradadas por queimadas em Niterói
Defesa Civil e Guarda Municipal de Niterói atuam no combate a incêndio na Ponta da Areia
DEFESA CIVIL: Niterói entra em situação de alto risco de queimadas
DANO CAUSADO POR BALÃO NA SERRA DA TIRIRICA: incêndio iniciado no domingo continua causando destruição
SERRA DA TIRIRICA: incêndio causado por balão mobiliza equipes no dia de Natal
MUDANÇAS CLIMÁTICAS: Prefeitura cria o Grupo Executivo de Sustentabilidade e Mudanças Climáticas de Niterói (GE-CLIMA)

Queimadas e saúde

Exposição excessiva à poluição do ar aumenta em 34% o risco um AVC, diz estudo
Fumaça de queimadas causa a morte de 339 mil pessoas/ano no mundo
Poluição do ar causou a morte de sete milhões de pessoas em 2012

Outras postagens

Secas e desmatamento podem levar à savanização da Amazônia
QUEIMADAS: Incêndios criminosos devastam a Amazônia em 2016
QUEIMADAS: Inpe alerta para aumento de 65% no número de queimadas florestais em 2016
FAO: pecuária causou 80% do desflorestamento no Brasil entre 1990-2005
Pesquisa indica que preservação e regeneração de florestas secundárias pode mitigar os efeitos do aquecimento global
A Filha ‘Careca’ de Itaipu será recuperada
Emissões de gases de efeito estufa do Brasil sobem 3,5% em 2015
MUDANÇAS CLIMÁTICAS: Agropecuária é responsável por 69% das emissões de gases do efeito estufa no Brasil
Universidades e empresas espanholas desenvolvem redes de sensores para combater incêndios florestais
DEFESA CIVIL DE NITERÓI promoveu hoje o 1º Seminário de Educação Continuada para NUDECs
NITERÓI CONTRA AS QUEIMADAS: O QUE SE PERDE CADA VEZ QUE O FOGO DESTRÓI AS NOSSAS FLORESTAS?








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael.