quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Rio 2016 não basta! Como fazer do Rio a verdadeira capital do esporte?

Com autorização do meu irmão Lars Grael, reproduzo, a seguir, os ótimos argumentos apresentados por ele em troca de correspondência com interlocutores da Associação Comercial do Rio de Janeiro.

Diante do instigante e ambicioso sonho de fazer com que o Rio de Janeiro venha a ser uma referência nacional - quiçá mundial - no esporte, no embalo dos megaeventos esportivos que a cidade sediará ao longo da década, Lars Grael faz uma interessante reflexão. Leia abaixo:

O velejador Lars Grael.

"As Olimpíadas não podem ser apenas uma festa midiática e de duração de 3 semanas". Lars Grael

Rio, a Capital Mundial dos Esportes?
18/8/2011 16:04:22

Mediante o projeto apresentado no Conselho Empresarial do Desenvolvimento do Esporte da Associação Comercial do Rio de Janeiro, tenho a fazer a seguinte provocação:

Acho que a proposta é um desafio para todos nós.

Acho que a Cidade Maravilhosa para ser a “Capital Mundial dos Esportes”, precisa antes ser a Capital Brasileira dos Esportes, e, não é! Pode ser na capacidade de sediar grandes eventos, e neste quesito é!

Para alcançar este reconhecimento, o Rio de Janeiro precisaria:

  • Ter o índice de 100% das Escolas Públicas (Municipais e Estaduais) com Quadras Esportivas, Professores de Educação Física (bem remunerados) e Educação Física + Esporte regular em pelo menos 3 aulas semanais. Referência? São Caetano do Sul/SP.
  • Ter um programa público de esporte, atividade física e saúde preventiva de combate ao sedentarismo. Referência? Santos e Sorocaba/SP.  
  • Ter um programa exemplar de esporte para a Terceira Idade e para os Portadores de Deficiência. Referência? Volta Redonda/RJ.  
  • Ser um estado que busque a liderança nas Olimpíadas Escolares do Ensino Fundamental; do Ensino Médio e dos Jogos da Juventude. Referência razoável? São Paulo.
  • Integrar os espaços esportivos ociosos dos clubes com a comunidade. Referência? Piracicaba/SP.
Precisamos que estas ações ocorram não apenas na cidade do Rio, mas em toda a região metropolitana. Porque não em todo o estado?

Muitas outras ações o Rio já pratica e até de forma exemplar. Precisam integrar todas estas ações acima. Precisam mostrar que o esporte é para todos. Que o esporte inicia na escola. Precisa ser maravilhosa para sua população! Esta referência teria que ser o Rio.

As Olimpíadas não podem ser apenas uma festa midiática e de duração de 3 semanas. Não apenas o quadro de medalhas que o Brasil fatalmente irá ascender. Não apenas a festa para o gringo gostar e falar bem do Brasil. Isto tudo também é importante. O verdadeiro legado, acho que está nas premissas mais puras e sócio-educacionais, como as enumeradas acima.

Lars Grael

----------------------------------------
Leia mais em: site do Lars Grael

Um comentário:

  1. Cleto Delgado de Souza Filho19 de agosto de 2011 00:57

    Parabéns, os comentários e as sugestões estão perfeitas.
    Como atleta vejo o esforço desenvolvido por voces, sem o apoio midiático, e, ao contrário desses políticos que fazem do assunto mais uma plataforma eleitoreira, sem qualquer compromisso verdadeiro com o esporte.
    Visitem meu blog http://cddsf.blog.uol.com.br
    Abraços,
    Cleto

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael. Obrigado.