quarta-feira, 18 de abril de 2012

SP tem 4,1 mil terrenos contaminados

O Estado de S.Paulo

O número de áreas contaminadas em São Paulo cresceu 12% no ano passado. São 4.131 endereços inadequados, ante os 3.675 registrados em 2010. Do total, um terço - 1.329 pontos - está na capital. A boa notícia é que o número de terrenos reabilitados também cresceu: passou de 163 para 264, alta de 62%.

Os postos de combustíveis lideram a lista, com 3.217 registros, ou 78%. Em seguida, estão indústrias, comércios e aterros irregulares. Para a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), a alta é reflexo da fiscalização mais rigorosa. Em 2002, havia 225 áreas identificadas como contaminadas.

Entre as áreas críticas contaminadas no Estado que constam do relatório está a do Shopping Center Norte. Segundo o documento divulgado ontem pela Cetesb, o empreendimento avançou na adoção de medidas para reduzir o risco de explosão por gás metano - que está afastado após a instalação de drenos -, mas a área não está recuperada.

O caso Center Norte serviu, de acordo com a Cetesb, para mostrar a importância do cumprimento dos prazos para a remediação dos terrenos. "Desde 2007, os responsáveis têm cinco anos para finalizar os projetos de recuperação", diz o gerente do Departamento de Áreas Contaminadas do órgão, Elton Gloeden.
 
/ADRIANA FERRAZ
 
Fonte: Estadão

2 comentários:

  1. maria ivonice s de almeida18 de abril de 2012 15:28

    O que tenho para falar sobre contaminação é que as empresas contaminam,depois fazem uma recuparação aqui outra ali.E no final esses terrenos como ficam?Eles se tornam inuteis?
    Pelo jeito que vai São Paulo,não vai sobrar espaço.Eu tenho uma sugestão no respeito das moradias:que não deixem construirem em cima desse terreno,que é um barril de pólvora.

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael. Obrigado.