terça-feira, 27 de dezembro de 2011

O Samanguaiá, atual sede do Projeto Grael, cantado na música "Domingo Azul", de Billy Blanco.


Capa do compacto do grupo "Os Cariocas", de 1964, com a gravação da música "Domingo Azul".

Samanguaiá

A sede do Projeto Grael é o imóvel onde funcionou por muitos anos o restaurante chamado "Samanguaiá", situado na orla da Baía de Guanabara, no bairro de Jurujuba, em Niterói. Já foi um aprazível ponto de encontro dos praticantes de esportes náuticos e turistas, que lá atracavam com seus barcos ou chegavam a bordo do "Bateau Mouche", para o almoço ou para um drink.

Já foi um dos pontos mais chiques e afamados da Baía de Guanabara. O Samanguaiá também funcionou como hotel.


Ouça Domingo Azul, de Billy Blanco, na interpretação do "Os Cariocas", gravação de 1964.


Hoje, é a sede do Projeto Grael, onde são mantidos programas esportivos, educaconais, ambientais e profissionalizantes, voltados para estudantes da rede pública. Os antigos quartos do hotel foram transformados em oficinas profissionalizantes, sala de audiovisual, escritórios, na Biblioteca Ingrid Schmidt Grael. O antigo salão do restaurante e sua famosa varanda, com vista para toda a Enseada de Jurujuba e para a Praia de Icaraí e para a Praia de São Francisco, Charitas, ainda encantam os visitantes.

O Domingo Azul de Billy Blanco no Samanguaiá

A magia e a atmosfera do Samanguaiá foi eternizada em música "Domingo Azul", de Billy Blanco, que "Os Cariocas" gravaram em 1964. Na música, Billy Blanco diz que "No Iate Clube é que a vida começa" e depois nos faz sentir todo o encanto de navegar na Baía de Guanabara ainda com águas limpas e pelas praias da Zona Sul do Rio. Cita o majestoso barco Atrevida (recentemente todo reformado e ainda o maior veleiro no país), a prática do esqui ("Zezé deslizando no esqui") e nos presenteia com uma estrofe de rgistro do Samanguaiá: "Quanta coisa linda no Samanguaiá".

Veja abaixo a letra da música de Billy Blanco.

Domingo Azul

Billy Blanco.

Domingo azul, domingo azul
Domingo azul, domingo azul
No Iate Clube é que começa a vida
Qualquer semblante alegria estampa
Velas ao vento saiu o "Atrevida"
Já vai na barra bem distante a "Sampa"
É o sol, é o céu, é o mar
Na manhã cheia de azul
É Zezé deslizando no esqui
Por aqui, por ali
A marola já vem
Cresceu, vai saltar
Muito bom, muito bem, saltou
Quanta coisa linda no Samanguaiá
Como é bom fazer domingo azul por lá
A lua chega manda o sol embora
O horizonte fica multicor
Domingo azul é bom mas já é hora
De se voltar para pensar no amor
No Iate jantar ou no bar, violão
Mais um vodca-martini
Temperando a canção
Madrugada se fez
Só me resta esperar
Domingo voltar
Ser feliz outra vez assim

Ouça a música, na interpretação de Os Cariocas, acessando o Blog É o Rio que Mora no Mar ou no YouTube.

Samanguaiá, na década de 1970.

Hoje, sede do Projeto Grael.

Saiba como curtir o antigo Samanguaiá de uma forma diferente.

A sede do Projeto Grael, o antigo Samanguaiá, ainda pode ser desfrutado por você, de uma forma bem diferente daquela que Billy Blanco experimentou, mas que também te dará muita satisfação. Você pode agendar uma visita da sua empresa ou outros grupos ao Projeto Grael e usufruir de uma divertida "Velejada Corporativa".

A "Velejada Corporativa" é uma programação de lazer, confraternização e "team building" que o Projeto Grael pode oferecer para a sua empresa. Seus colegas poderão velejar com os alunos mais experientes do Projeto Grael, participar de oficinas de nós, almoçar na varanda do antigo Samanguaiá, além de outras atrações.

Você ainda poderão sentir o gostinho do que foi desfrutar de um "Domingo Azul".

O Projeto Grael (Instituto Rumo Náutico) é uma organização sem fins lucrativos fundada por um grupo de velejadores liderados pelos medalhistas olímpicos Torben e Lars Grael. O Projeto Grael atende - só em Niterói - a mais de 700 estudantes da rede pública, graças a uma rede de apoiadores que patrocinam as suas atividades (85% dos recursos provêm da iniciativa privada e cerca de 15% da Prefeitura de Niterói).

Ao longo de mais de 13 anos de existência, foram mais de 12.000 estudantes da rede pública, que aprenderam a velejar, aprenderam profissões relacionadas ao mercado náutico e participaram de programas complementares como meio ambiente, oceanografia, meteorologia, informática, etc.

Ao desfrutar da "Velejada Corporativa", além de oferecer um ótimo programa para a sua equipe de colaboradores, sua empresa estará ajudando a manter as atividades do Projeto Grael.

Axel Grael






6 comentários:

  1. Meu nome é Joseph Kamel Farsoun, filho de Kamel Yosif Farsoun e sobrinho de Pierre Joseph Farsoun, proprietarios do Samanguaia Hotel na decada de 70/80.Velejei muito nessas águas da Baia de Guanabara e fico muito feliz em ver que o Samanguaia continua sendo um point de esportes e formação de grandes velejadores. Parabéns pela divulgação neste blog. Gostaria de compartilhar as varias historias que vivemos neste paraíso a beira mar, como da vez que o então presidente da Republica Juscelino Kubitschek esteve almoçando com sua esposa em nossos estabelecimentos. Outra figura facil era o Rei Roberto. Por fim, nao podmos esquecer o "Canhotinha de Ouro", Gerson que nao saia de lá. Caso haja interesse, estou a disposicao para contar outras historias. Um beijo cheio de satisfação do amigo Joseph Kamel Farsoun. joe.farsoun@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Ola, Joseph.

    Obrigado pela sua mensagem e pelos registros históricos. O Samanguaiá é muito interessante, pois todos que conviveram com a história do local, que vocês ajudaram a construir - parecem ter algo a contar sobre o Restaurante.

    Eu mesmo, sou vice-presidente do Comitê Rio de Janeiro - Maryland, da organização Companheiros das Americas. A iniciativa de criar a organização foi do presidente Kennedy, há mais de 40 anos atrás. E o almoço que selou a primeira parceria (RJ-MD) ocorreu justamente no Samanguaiá.Faça-nos uma visita para ver a nova história que se escreve naquele espaço.

    Um abraço.
    Axel

    ResponderExcluir
  3. Prezado Axel,
    Eu ainda não havia nascido quando meu pai, o velho Billy Blanco, compôs "Domingo Azul". O Dirceu Fontoura (o do Biotônico) era dono do Atrevida (Velas ao vento SAI o Atrevida), e o tio Mucio Lodi tinha a lancha chamada Sampa.
    Em vela ou motor aproveitavam as então mais exuberantes belezas da baía num tempo muito diferente do que vivemos hoje.
    Ele e o tio Mucio desenharam e construiram a primeira rampa flutuante para saltar com os esquis no Rio de Janeiro (talvez no Brasil). Rebocaram-na até um certo ponto da Enseada de Botafogo e o jovem Billy Blanco saltou com êxito "de primeira".
    Ficam meu agradecimento em nome da família pela visibilidade do Velho Billy no seu blog, pelo resgate desta pérola da bossa nova (de raiz) e minha disposição de colaborar com a sua atuação em prol do meio ambiente em projetos que envolvam telhados e/ou paredes verdes.
    Com admiração, um abraço do,
    Paulo Aranha Blanco
    www.skygarden.com.br

    ResponderExcluir
  4. Axel, frequentei muito o Samanguaia quando criança. Ia sempre com meus pais e irmaos almocar lá. Fiquei tao triste quando fechou e sempre que passo por ali relembro com muitas saudades daqueles almocos em familia.
    Fico feliz em saber que o espaco, vive novamente.
    Sucesso em seu projeto!!!
    Lucy Deccache

    ResponderExcluir
  5. Do Samanguaiá só lembro, 69, quando tirava serviço no paiol do Forte Rio Branco, mas, anos depois conheci um amigo que me contava as coisas lindas que se passavam por ali. Seu nome é Semir Hurigil, que serviu a essas grandes personalidades. É muito bom recordar!

    ResponderExcluir
  6. Fui muito amigo do Pierre e frequentei o Samanguaiá.
    Inesqueciveis tardes/noites em companhia de amigos, recepcionados por uma pessoa impar. Fico feliz com o destino dado ao hotel e, com certeza, o Pierre mais ainda.

    ResponderExcluir

Contribua. Deixe aqui a sua crítica, comentário ou complementação ao conteúdo da mensagem postada no Blog do Axel Grael. Obrigado.