segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Governo do Pará anuncia estratégia para frear desmatamento especulativo


Correntão. Divulgação IBAMA.

O Governo do Pará anunciará uma nova medida contra o desmatamento no Estado. Durante a 11ª Reunião do Comitê Gestor do Programa Municípios Verdes (PMV), será assinado o decreto que estabelecerá uma limitação administrativa sobre todas as áreas ilegalmente desmatadas em território paraense. A medida visa frear o processo de desmatamento especulativo identificado na região sudoeste do Estado, tornando essas áreas bloqueadas e impedindo que os órgãos públicos forneçam a elas licenças, autorizações, serviços ou outros benefícios que possibilitem o funcionamento de atividades causadoras de desmatamento.

O secretário Justiniano Netto, coordenador do Programa Municípios Verdes, explica que, “para estas áreas, os órgãos públicos estaduais não mais concederão quaisquer tipos de licenças ou serviços. O Instituto de Terras do Pará (Iterpa) não concederá mais títulos, a Secretária Estadual da Fazenda (Sefa) não mais emitirá nota fiscal avulsa, a Adepará (Agência de Defesa Agropecuária) não expedirá a Guia de Transporte Animal (GTA), o Banpará (Banco do Estado) não poderá realizar financiamentos. A administração pública não fará qualquer tipo de contrato e nem concederá qualquer incentivo fiscal”.

O decreto estabelece que o Programa Municípios Verdes (PMV) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) escolherão os critérios técnicos para realizar o monitoramento das áreas sob suspeita de desmatamento, e a Sema divulgará a lista aos demais órgãos do Estado.

Dinâmica

Nos últimos meses, o Pará tem registrado um aumento no percentual de desmatamento, sobretudo na região sudoeste, que acontece, em sua maioria, sobre terras públicas devolutas, que são áreas ainda não destinadas pelo poder público, seja estadual ou federal. Trata-se de um desmatamento especulativo fundiário, no qual o infrator avança sobre a floresta pública, desmata e nela implanta alguma atividade produtiva, geralmente a pecuária, para tentar justificar a ocupação da área.
A operação ocorre no período chuvoso para escapar à fiscalização, devido à incidência de nuvens que dificultam a detecção do desmatamento por satélite. Quando o alerta de desmatamento é acionado, normalmente no período de seca, o dano já foi causado e a fiscalização dificilmente encontra o responsável no local.

Passado algum tempo, o real interessado e mandante do desmatamento tenta legitimar a ocupação, abrindo um cadastro sanitário na Adepará, para ter acesso à GTA; buscando a inscrição na Sefa, para a emissão de Notas Fiscais; fazendo a declaração de ITR (Imposto Territorial Rural) e recolhendo o imposto, e, principalmente, ingressando com o pedido de regularização no órgão fundiário competente (Terra Legal ou Iterpa). O objetivo, ao final, é estabelecer o domínio sobre a área e obter a titulação do imóvel rural, transformando a posse ilegal da área pública em propriedade privada.

Para combater essa prática, o Estado usará a limitação administrativa. “Queremos mandar uma mensagem muito clara para esse agente criminoso, que insiste neste tipo de desmatamento: o Estado do Pará não mais legitimará ou autorizará qualquer atividade em áreas identificadas como desmatadas. E qualquer licença ou titulação que tenha sido expedida poderá ser revogada”, reitera Justiniano Netto.

Agência Pará

Fonte: Portal Amazônia

Passeio de bicicleta marca o encerramento da Semana da Mobilidade de Niterói




Um grande passeio ciclístico, batizado de Propulsão Humana - Um dia sem carro, abriu neste sábado (28.9) o último dia da Semana da Mobilidade de Niterói. A bicicleata, que contou com mais de 500 participantes, teve as presenças do prefeito de Niterói, do vice-prefeito, Axel Grael, secretários de governo, e do coordenador do programa Niterói de Bicicleta, Argus Caruso.

A largada para o percurso ocorreu na Concha Acústica, em São Domingos, e os ciclistas percorreram trechos da cidade como o bairro da Boa Viagem, a Praia das Flechas, a Praia de Icaraí e a Estrada Fróes até chegarem em São Francisco, onde o evento de conscientização foi encerrado.




"Foi um sucesso, reunirmos um número grande de pessoas que iam aderindo à medida em que o passeio ia percorrendo a cidade. Acho que a Semana da Mobilidade como um todo teve um resultado muito bom. Nosso grande objetivo era lançar o debate sobre as ciclovias como alternativa de mobilidade na cidade e conseguimos. A reação foi muito positiva da sociedade e mostrou que as pessoas são favoráveis à iniciativa, ou seja, querem as ciclovias. Além disso, o dia estava perfeito", avaliou o vice-prefeito Axel Grael.

(Fotos: Luciana Carneiro)

Fonte: Prefeitura de Niterói

-----------------------------
Saiba mais sobre a Semana da Mobilidade de Niterói 2013:
Semana da Mobilidade de Niterói e as Ciclovias Temporárias
Começa a implantação da ciclovia na Rua Timbiras, São Francisco
Semana da Mobilidade de Niterói: com o prefeito, de bicicleta pelas ruas da cidade (registro fotográfico)
SEMANA DA MOBILIDADE - pista da praia de São Francisco será fechada ao tráfego no domingo para área de lazer
Semana da Mobilidade de Niterói: a Europa também mobiliza a Semana da Mobilidade

Saiba mais sobre o programa Niterói de Bicicleta:
www.niteroidebicicleta.rj.gov.br
www.facebook.com/niteroidebicicleta


Mundial de Snipe: o domínio brasileiro no evento mais importante do ano na raia olímpica da Baía de Guanabara


Foto de Fred Hoffmann

Biggest event of the year at the 2016 Olympic Games sailing área

From September 14th, Rio de Janeiro will host the biggest sailing event of the year at the 2016 Olympic Games sailing area: the Snipe Worlds. The class, which is part of the Pan-American Games, is one of the most popular and techniques of the world and some of it’s best sailors are from Brazil. The event begins with the Junior Worlds, for sailors under 21 years old, and follows, from September 21st, with the Senior Worlds, for sailors of all ages.

During the fourteen days of competition, 115 pairs (35 at the Junior Worlds and 80 in the Senior Worlds), including the locals Alexandre Tinoco, current World and Pan American champion, Alexandre Paradeda, world champion in 2001, Bruno Bethlem and Dante Bianchi, world champions in 2009, and the American Augie Diaz, two time world champion in 2003 and 2005, will be on the water at Guanabara Bay.

The level of both events will be high and sailors know that will not be easy to win. Bruno Bethlen, who won the Brazilian Nationals, hosted at the same place in January, explains why:
“Sailing at home is always good. We are already familiar with the landscape. On the other hand there is more pressure for a good result, but I think Dante and I can manage it well. I believe that the main opponents are the Brazilians, Americans, Spanish and Japanese sailors”.

And even the Spanish know that sailing against the Brazilian team will not be easy. Says the Spanish Victor Perez Campos who will sail a world championship for the first time. “I think it will be really difficult, especially because of the level of the Brazilian team. Our goal was to rank to the event, so now we will try to enjoy and learn from this experience, always sailing the best we can".

Among the juniors, the Brazilian sailors are also quoted to be champions. Nicholas Grael, Lars Grael’s son, knows the weight of his surname and, as his father, hopes to win a gold medal.

“I think the Junior event is going to be very good. Is very well organized, there are many good crews coming from outside Brazil and many good crews from Brazil too. I’m sailing at home and I’m training hard, so I hope I can get a good result. People already look at my name and think I’m as good as my dad, so there is some pressure on me to sail well”, he said.

Brazil has a history in the Snipe Class. It all started in 1961 with brothers Axel and Erik Schmidt, Lars and Torben Grael’s uncles. They won the world title again in 1963 and 1965. In 1967 it was Nelson Piccolo, who sailed with Carlos Henrique De Lorenzi, who put Brazil in the highest place at the podium. In 1977 Boris Ostergren did the same and won with Ernesto Neugebauer.

In 1983 and 1987 Lars and Torben Grael lead Brazil to the title. Ten years later, Mauricio Santa Cruz won the gold With Eduardo Neves. In 2001, Alexandre and Eduardo Paradeda did the same.
And in the last two Worlds, in 2009 and 2011, once again the Brazilian sailors showed their superiority, this time with Bruno Bethlem and Dante Bianchi and with Alexandre Tinoco and Gabriel Borges.

Snipe Jr World Championships and Senior World Championship are organized by ICRJ, SCIRA Brazil, CBVela and have the support of Olimpic Sails


For more information:

Velassessoria
Mariana Peccicacco
marianapeccicacco@gmail.com
Murillo Novaes
murillonovaes@uol.com.br

Fonte: Sailing Scuttlebutt


Martine e Kahena: medalha conquistada por meio barco de vantagem e bens roubados em Maselha, na França.



Foto de Andy Rice.

Kiwis dominate 49er and FX Worlds

Marseille, France (September 29, 2013) – New Zealand dominated the Seiko 49er & 49erFX World Championships in Marseille with a dazzling display of confidence and maturity by three young teams all in their early 20s.

First up was the 10-boat, three-race short-course final for the FX women, and Alex Maloney and Molly Meech hammered home their points advantage with a straightforward victory. Behind them was a much tighter battle for silver and bronze that wasn’t settled until the final few seconds of the final race. Brazil’s Martine Grael and Kahena Kunze clinched silver by less than a boatlength from France’s Sarah Steyaert and Julie Bossard.

Immediately afterwards the men raced their three 10-minute heats, and when Peter Burling and Blair Tuke won the first race by a big margin, it looked unlikely any other crew would threaten them for gold. However, they had a poor second heat with a 9th place finish, while their younger team mates Marcus Hansen and Josh Porebski won the race, moving to just 10 points behind the Olympic silver medallists. If they could get four boats between them in the final heat the world title would go to NZL-6 rather than NZL-2, but in the end Burling and Tuke did enough to win the Worlds by 12 points.

Burling and Tuke have won silver at the past two 49er World Championships, plus Olympic silver, and now the gold. “Great to take the win,” said Burling, who also won the Red Bull Youth America’s Cup a month earlier in San Francisco. “Good to give the NZ yachting community a bit to cheer about after what happened with the Cup earlier in the week. For us, we were feeling for them, we know them well, but it was good to just get on with our own little thing and get it on.”

Alex Maloney and Molly Meech capped off a successful first season in the new women’s Olympic skiff with an impressive win in Marseille. “Pretty awesome, especially with the guys winning too,” said Meech, who was also mindful of the tough time for her compatriots in San Francisco. “I think Dean Barker did an amazing performance, and we’re all proud of what Emirates Team New Zealand achieved. But hopefully today’s win will put a smile on a few people’s places. We’ve put a whole lot of hard work into this year, and it’s all paid off. But this is all just one stepping stone to Rio 2016, and it will get harder over the next few years.”

While Kiwi gold was virtually assured going into the final double-points race, the battle for silver and bronze was a tight five-way battle between Germany, Great Britain, Italy, France and Brazil. It was close all the way to the finish, with the Dutch winning the race, but crucially for the Brazilians, a second place just enough to secure silver ahead of the French who took bronze. Martine Grael and Kahena Kunze were delighted to win silver, the same colour they won at the Europeans in Denmark two months earlier. “It was great,” said Grael. “Early this morning Kahena had all her belongings stolen from the hotel. She was very, very mad! But I think it helped. We’ll go to the police to report it, but first we celebrate!”

“It was great. Early this morning Kahena had all her belongings stolen from the hotel. She was very, very mad! But I think it helped. We’ll go to the police to report it, but first we celebrate!” Martine Grael



Marseille is the training base for France’s strong 49er and FX squads, and the cheers were loud across the bay as the home team won bronze in both fleets. Manu Dyen has taken most of the last year off since the Olympics, becoming a father for the first time. But today he and crew Stephane Christidis scored their first ever Worlds medal.

Even more impressive was a bronze for Sarah Steyaert and Julie Bossard who only started sailing the 49er FX less than three months earlier. “When we found out we had won the bronze medal, it went crazy. We’re really happy because we have only sailed together since July. We still have a lot of room for improvement. This bodes well for the future.”

Nathan Outteridge and Iain Jensen relinquished their world crown after winning four of the last five 49er World Championships. They had a shocking start in the first race today, but kept on chipping away and finished 5th overall. Bearing in mind they haven’t raced since winning gold at last year’s Olympics, the opposition know that the Australians remain one of the hot favourites for Rio 2016.
Just ahead in 4th place were Dylan Fletcher and Alain Sign who had led for much of the week but suffered in the strong winds of Saturday. The British team still had their sights set on a medal today, but missed out to the French by 3 points. “Pretty hard to take,” said Alain Sign. “We’ve been working all season for this moment. We’ve been sailing well all week, starting and speed is good, but it’s such a fine line in this fleet, and dropping the mainsheet out of a tack in the first race was the difference that cost us a medal. That mistake probably took us from being first or second around the top mark, to being last. We thought we would get across the French boat that won bronze but we had to do a penalty turn. He took a bit of an aim at us, but that’s going to happen in this racing where it’s all about inches.”

No nation is nailing the Olympic skiff like New Zealand right now. Blair Tuke was savouring the moment. “Pete and I haven’t won a world champs since our junior days and to do it here in the 49er, and to have our Kiwi training partners in 2nd place is a dream come true. And to have the girls win the first FX World Championships – a good day for Kiwi yachting.”

Click here for results.

Fonte: Sailing Scuttlebutt

Martine Grael & Kahena Kunze são vice-campeãs mundiais


Martine Grael e Kahena Kunze, vice-campeãs mundiais.

Filha de Torben Grael é prata em Mundial de Vela

Torben e Lars já se aposentaram da vela olímpica como atletas, mas a família Grael segue mostrando seu talento. Neste domingo, Martine Grael, filha de Torben (novo técnico da seleção), conquistou, aos 22 anos, a sua primeira medalha em mundiais de vela. Ao lado de Kahena Kunze, ela se sagrou vice-campeã da 49erFX, classe que vai estrear no programa olímpico nos Jogos do Rio.

Em Marselha (França), as brasileiras começaram o Mundial bem, mas foram caindo de posições. Num formato confuso de competição, com semifinal e final, Martine e Kahena chegaram à fase de medal race apenas na oitava posição. Mas as principais adversárias por uma medalha foram mal nas três regatas decisivas, neste domingo, as brasileiras somaram um quarto, um terceiro e um segundo lugares e subiram até a segunda posição, com 98 pontos perdidos. O barco da Nova Zelândia, de Alexandra Maloney e Molly Meech, terminou campeão, com 78. O bronze ficou com Sarah Steyaet e Julie Bossard, da França, com 100 pontos perdidos. 

Martine e Kahena decolam...

Martine, que faz 23 anos apenas em fevereiro do ano que vem, tentou a classificação olímpica para Londres na classe 470 Feminina, ao lado de Isabel Swan, mas acabou derrotada por Fernanda Oliveira e Ana Barbachan.  Com a criação da 49erFK, exclusiva para mulheres, Martine migrou para a nova classe e começou muito bem. Neste ano, venceu o Campeonato Norte-Americano e a Copa do Mundo de Miami (EUA), em janeiro, foi sexta nas etapas de Palma de Maiorca (Espanha) e Hyères (França) da Copa do Mundo, em março e abril, e terminou em segundo o Europeu de 49erFK, em junho. Não à toa, é a segunda colocada no ranking mundial.

Seu irmão, Marco Grael, também competiu em Marselha, mas não foi bem, terminando em 10º na flotilha prata (na prática, foi o 40º) com Gabriel Borges. Os melhores brasileiros no Mundial da 49er foram André Fonseca e Mario Tinoco, em 17º na repescagem (na prática, em 27.º)

Fonte: Agência Estado

--------------------

No último dia de regata, as condições climáticas em Marselha foram severas.

------------------------------------------------------

Leia mais em: Dupla brasileira disputa primeiro Mundial da 49er FX


domingo, 29 de setembro de 2013

Prefeitura de Niterói prepara início da "Operação Verão"


Faltam poucos dias para o início da ‘Operação Verão’

Iniciativa visa garantir o lazer dos moradores e turistas, coibindo irregularidades como ocupação das areias por ambulantes ilegais e por mesas e cadeiras de comércios, entre outras ações de ordenamento da orla. Foto: Léo Fonseca

Prefeitura lança no próximo dia 19 uma série de medidas para coibir irregularidades cometidas no orla e em seus acessos, como ocupação das areias por mesas de quiosques

No próximo dia 19 de outubro, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) lançará a “Operação Verão”. A iniciativa visa coibir irregularidades nas praias e em seus acessos, como ambulantes irregulares, ocupação das areias por mesas de quiosques, estacionamento de carros e ônibus de turismo em locais proibidos e o abuso de flanelinhas. Este ano, a fiscalização passará a coibir também o barulho produzido pelo som de carros e estabelecimentos comerciais. As principais praias receberão campanha de conscientização ambiental idealizada pela Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur) em parceria com iniciativa privada. Serão distribuídas sacolas plásticas para que os banhistas coloquem seu lixo, garantindo melhor preservação da orla.

Com o calor que costuma chegar antes do verão e já resultou no aumento da procura por espaço nos 11 quilômetros de paria da cidade, a Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) antecipou o início da “Operação Praia”, para ordenar o trânsito em direção à orla da Região Oceânica e que só começaria em novembro. A operação já começou e vai continuar a ser realizada em todos os finais de semana ensolarados até o final do verão. Guardas em  motos, viaturas e a pé estarão atuando desde Icaraí até os acessos às praias da Região Oceânica, a fim de garantir um trânsito organizado e rápido mesmo com o grande aumento no número de veículos nesses trajetos.


A ação indiscriminada de flanelinhas na orla das praias da cidade também será combatida pela fiscalização durante a “Operação Verão”. Foto: Léo Fonseca

A ação também tem como objetivo controlar o acesso à orla de ônibus de caravanas ou fretados com turistas.

Esses coletivos estão sendo proibidos de permanecer nas áreas próximas às praias. Os ônibus precisam retirar autorização especial prévia na Neltur, através do site ou na sede da empresa, para ter acesso às praias onde farão o desembarque dos passageiros. Depois, terão que seguir para locais de estacionamento predefinidos pela Prefeitura, retornando posteriormente para buscar os passageiros.
A medida visa  desobstruir calçadas e ruas que antes eram utilizadas de maneira irregular como estacionamento por parte dos motoristas, causando transtornos no trânsito e na rotina dos moradores da região.

“É uma ótima iniciativa. Durante o verão ficava uma bagunça aqui, cheio de ônibus com gente de fora que costumavam parar em cima das calçadas. Uma vez vi um vizinho em cadeira de rodas tendo que passar pela rua. Olha que perigo! Agora vai ficar organizado, vai melhorar até o trânsito!”, comemora Soraia Simões, empresária de 36 anos, moradora de Camboinhas.

Os locais que serão utilizados como estacionamento ainda não estão definidos, mas os ônibus que tiverem as praias da Região Oceânica como destino estacionarão em algum ponto próximo à entrada de Itacoatiara, e os que forem para as praias da Zona Sul, estacionarão no Centro.

A operação de ordenamento do estacionamento começou a ser implantada no último final de semana, na praia de Piratininga. A previsão é de que chegue em todas as praias da cidade até a segunda quinzena de novembro. Nesse primeiro momento, de implantação, as autorizações dos ônibus emitidas pela Neltur serão gratuitas.

Fonte: O Fluminense

 

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

A bela vista do Morro da Boa Vista, em Niterói


O Morro da Bela Vista, localizado próximo ao Centro de Niterói, oferece uma das mais belas vistas panorâmicas da cidade.

Olhando em direção ao Centro e a Ponta da Areia. No centro da foto, a Igreja de São Lourenço, marco histórico da fundação de Niterói.

Caminho Niemeyer, no Centro de Niterói, visto do Morro da Boa Vista.

Zona Sul de Niterói, vista do Morro da Boa Vista.

Entrada da Barra da Baía de Guanabara, vista do Morro da Boa Vista.

Na raia olímpica da Escola Naval, na Baía de Guanabara, barcos disputam o Campeonato Mundial da Classe Snipe.

Com o coronel Maia, chefe da Defesa Civil de Niterói, técnicos e voluntários do NUDEC (Núcleo de Defesa Civil) daquela comunidade. 

Saiba mais sobre o trabalho que realizamos na comunidade da Boa Vista em Vistoria na comunidade da Boa Vista, Niterói

Fotos de Luciana Carneiro/Prefeitura de Niterói

Vistoria na comunidade da Boa Vista, Niterói


Chegando à comunidade da Boa Vista. Troca de ideias sobre as ações da Defesa Civil na comunidade.

Um dos locais onde estuda-se implantar as sirenes de alerta da Defesa Civil.

Com alguns dos integrantes do NUDEC - Núcleo de Defesa Civil da comunidade da Boa Vista. Os 25 voluntários foram treinados pela Defesa Civil Municipal em julho de 2013.

À minha frente, pode-se verificar as casas que foram soterradas durante as chuvas de 2010. A tragédia custou a vida de 7 moradores da comunidade da Boa Vista.
 
Escombro das residências destruídas pelas chuvas de 2010.


Avaliando os problemas das encostas.
 
Verificando os trabalhos de sondagens do solo para o projeto de contenção de encostas que está sendo elaborado.


Área onde ocorreu grave escorregamento. 

Avaliando o risco da encosta com técnicos da Defesa Civil e o líder comunitário Rodrigo.

Com o coronel Antônio Maia, chefe da Defesa Civil de Niterói

Conversando com moradores.

Hoje de manhã, estive visitando a comunidade da Boa Vista, em Niterói, para encontrar com voluntários da comunidade que integram o NUDEC (Núcleo de Defesa Civil), vistoriar as áreas em estudo para a implantação das sirenes de alerta de chuvas, os serviços em execução de sondagens para subsidiar o projeto de contenção de encostas que está sendo elaborado.

A pedido dos moradores, fizemos várias inspeções em moradias, ruas e outras áreas de preocupação da comunidade.

Axel Grael

---------------------------
Fotos de Luciana Carneiro/Prefeitura de Niterói

Veja a maravilhosa paisagem de Niterói vista do Morro a Boa Vista em A bela vista do Morro da Boa Vista, em Niterói






Justiça extingue outra ação do MP contra revitaliza​ção do Centro de Niterói





A juíza Isabelle Scisínio extinguiu a Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Estadual que questionava aspectos ambientais da Operação Consorciada do Centro (OUC) de Niterói.

Em seu despacho, a magistrada afirma que não há exigência legal de apresentação do EIA/RIMA antes da aprovação do projeto de lei que cria a OUC.

"A afirmativa inicial de que somente constam no projeto lei n. 143/13, em trâmite na Casa Legislativa, o estudo de impacto de vizinhança e o estudo de mobilidade urbana, ausente o estudo de impacto ambiental, não traduz, por ora, nenhuma irregularidade, na medida em que o EIA/RIMA, como inicialmente ressaltado, é uma premissa da decisão administrativa de outorga da licença para a implementação de obras ou atividades com efeito ambiental."

De acordo com a juíza, estudos ambientais não são exigidos na fase de aprovação normativa que envolve o empreendimento (OUC) que se pretende efetivar.

Isabelle Scisínio também explica que "Não há prova nos autos de lesão ou ameaça de lesão, tendo em vista que o empreendimento, cujo estudo ambiental se exige, encontra-se em fase de aprovação legislativa para só após, então, prosseguir em fase de execução com os diversos procedimentos administrativos que lhe são inerentes. A causa de pedir se funda em atos de competência da Câmara Municipal e do Município, que, por ora, fogem a alçada do judiciário."

Ao fim do despacho, a juíza reitera os motivos pelos quais extinguiu a ação: "Repita-se, até o momento, não se pode falar em lesão ou ameaça de lesão ao interesse público ou violação de normas legais e administrativas. O próprio autor (no caso o Ministério Público) transcreve em sua inicial resposta formal que lhe foi enviada pelo Município, no sentido de que a apresentação do estudo de impacto ambiental está em processo de contratação pelo poder público e ainda por ser elaborado. Na perspectiva da necessidade e utilidade, supõe-se que a pretensão não representa um proveito efetivo para a parte autora, na medida em que a lesão ou ameaça da lesão ao direito público não ocorreu."

A magistrada encerra o despacho com base no princípio da efetividade processual:

"Com base no princípio da efetividade processual, cujo escopo maior se traduz na utilidade do processo, não resta ao Juízo outra alternativa senão o indeferimento da petição inicial e consequente extinção do feito. Isso posto, indefiro a petição inicial e JULGO EXTINTO O PROCESSO sem resolução do mérito, na forma dos artigos 295, inciso III e 267, inciso VI, ambos do CPC. Sem ônus sucumbenciais. Após o trânsito em julgado, dê-se baixa e arquive-se. P.R.I."

Fonte: Prefeitura de Niterói

---------------------------------
Para saber mais sobre o Projeto de Requalificação do Centro de Niterói - OUC do Centro.


 

Na Semana da Mobilidade, PM implanta ciclopatrulha em São Francisco


Ciclopatrulhas são feitas pelas ruas de São Francisco

O comandante Gilson Chagas diz que características do bairro possibilitam este tipo de policiamento, já que a bicicleta permite um patrulhamento mais ágil. Foto de Mariana Pimenta

Novo modelo de policiamento vai percorrer as ruas internas do bairro. Se for aprovado, modelo será estendido para Charitas e Jurujuba, na Zona Sul de Niterói

Começou na última quinta-feira o novo modelo de policiamento comunitário em São Francisco, a ciclopatrulha. No patrulhamento, seis policiais percorreram as ruas internas do bairro em bicicletas, dividindo a ronda em três setores diferentes. De acordo com a Polícia Militar, a iniciativa é resgatar a proximidade com a população, método que foi empregado outras vezes e que teve uma reposta positiva. O modelo passará por avaliação e se for aprovado pode ser estendido para Charitas e Jurujuba.

“As características do bairro possibilitam a implantação deste tipo policiamento. Para cada localidade é preciso fazer um estudo, aqui constatamos que a bicicleta possibilita um patrulhamento mais ágil”, disse o comandante Gilson Chagas.

Apesar da recepção positiva por parte da população, os questionamentos são inevitáveis. Para o empresário e representante do grupo SOS São Francisco, Oscar Motta, a maior dúvida é saber até quando este policiamento deverá permanecer no bairro?

“A população do bairro recebeu bem a iniciativa. O que nos deixa apreensivos é saber se estes policiais estão reforçando o contingente do batalhão ou são recrutas que, de uma hora para outra, deixarão a cidade para atender outra demanda e abandonarem o patrulhamento”, falou o empresário.
Para o presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Niterói, Leandro Santiago, a participação da população nas reuniões do conselho resultam em medidas que beneficiam não só um bairro, mas a cidade por inteiro.

“A luta da população é fruto de melhorias na segurança da cidade. São modelos de policiamento implantados, ações de combate ao tráfico, entre outras. A interação do comandante com os moradores é muito positiva”, contou.

Chagas ressaltou que os militares que atuam na cidade receberam treinamento qualificado para atuar neste tipo de policiamento. “Não é só subir em uma bicicleta e pedalar. Existem técnicas para serem aperfeiçoadas uma delas é o policiamento de proximidade”, afirmou o comandante.

Rede social – A implantação de policiamento repercutiu de maneira positiva nas redes sociais, já que esta era uma reivindicação antiga dos moradores de São Francisco.

“Queremos policiamento. Seja de que forma for, até de patinete. É evidente que se fosse uma tropa melhor equipada seria melhor. Porém, a simples presença policial é de suma importância”, disse um internauta.

Fonte: O Fluminense

 

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Semana da Mobilidade de Niterói: com o prefeito, de bicicleta pelas ruas da cidade (registro fotográfico)








Ontem, o prefeito Rodrigo Neves, o coordenador do Programa Niterói de Bicicleta, Argus Caruso, e eu, demos uma circulada de bicicleta pelas ruas da cidade de Niterói para chamar a atenção da população para a programação da Semana da Mobilidade em Niterói e para o Programa Niterói de Bicicleta.

Fomos de Santa Rosa, onde mora o prefeito, até o Solar do Jambeiro, onde lançamos o Projeto Arboribus, para a gestão da arborização urbana de Niterói.

Axel Grael

-------------------------------
Saiba mais em:
Programa de hoje da Semana da Mobilidade de Niterói (26/09/2013)
Prefeitura de Niterói lança projeto inédito de monitoramento e gestão da arborização urbana
Prefeito vai de bicicleta ao trabalho para dar publicidade à Semana da Mobilidade
Prefeito chega de bicicleta em lançamento de projeto


Programa de hoje da Semana da Mobilidade de Niterói





Hoje, na programação da Semana da Mobilidade, o tema será "Projetos Cicloviários", participe!! A hora é essa!!

26/09 – QUINTA – PROJETOS CICLOVIÁRIOS

Memorial Roberto Silveira - auditório

15:00 às 16:00 Palestras – Estudos de casos
Zé Lobo (Transporte Ativo)
Pedro Torres (ITDP)
...
16:00 às 16:30 Palestra – Projeto cicloviário na cidade do Rio de Janeiro
Altamirando (PCRJ)

16:30 às 17:00 Palestra – Plano cicloviário de Niterói e cidades vizinhas
Glauston Pinheiro (SEDRAP)
17:00 às 17:30 Apresentação do Plano de Mobilidade Urbana por Bicicleta do DF
Paulo Alexandre Elias Passos (Coordenador do Plano)

17:30 às 18:00 Palestra – Plano cicloviário de Niterói
Argus Caruso (Niterói de Bicicleta)

18:00 às 18:30 Palestra – Bicicletas públicas
Rodrigo Vitorio (Transporte Ativo)

18:30 às 19:00 Intervalo

19:00 às 21:00 World café – Oficina do plano cicloviário participativo
Você tem sugestões para o plano cicloviário de Niterói? Participe, a hora é essa!

Convidados especiais:
Warner Vonk (ifluxo)
Daelson Viana (Secretaria Municipal de Transporte de São Gonçalo)
Grupo de Trabalho do Plano cicloviário de Niterói (ITPD, Transporte Ativo,
Bike Anjo, FECIERJ) e todos palestrantes do dia
 
 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Prefeitura de Niterói lança projeto inédito de monitoramento e gestão da arborização urbana


Assim como o secular jambeiro do Solar do Jambeiro, as árvores de Niterói terão um código do QR Code, permitindo a leitura através de telefones celulares das informações das árvores.

Inovação na interatividade e otimização do manejo das árvores da cidade. Assim pode ser descrito o projeto Arboribus, lançado na manhã de hoje (25/09), pela Prefeitura Municipal. Idealizado pelas secretarias de Conservação e Serviços Públicos e Meio Ambiente e Recursos Hídricos, o Arboribus vai fazer de Niterói a primeira cidade do Estado com um programa de monitoramento e gestão da arborização com estas características.

"Tenho muito orgulho em pensar no meio ambiente, na sustentabilidade e nas nossas árvores, realizando a integração entre o social e o ambiental. Este é um projeto extraordinário! Vamos preservar e ampliar a arborização urbana e consequentemente melhorar a qualidade do ar, a qualidade de vida do niteroiense!", destacou o prefeito Rodrigo Neves, que assinou decreto criando uma comissão de acompanhamento da gestão ambiental.

O Arboribus se utiliza de sistema de GPS para localização precisa das cerca de cem mil árvores do município, site aberto a consultas com o perfil de cada “indivíduo arbóreo”, incluindo nome, origem, situação de saúde, último manejo realizado, informações do seu contexto urbano e códigos de barras escaneáveis por smartphones (QR codes), permitindo que população e árvore se “comuniquem”.


Prefeito Rodrigo Neves e eu fomos ao evento de lançamento do Arboribus de bicicleta, para divulgar a Semana da Mobilidade. 

“O projeto prevê o censo das árvores da cidade. Todas elas serão catalogadas, terão um número de identificação e ganharão um QR code, que ficará fixado em seu tronco. Através do QR code a população poderá acessar, com seus smartphones, todas as informações sobre aquela árvore, assim como nossos funcionários, o que vai melhorar e facilitar o manejo”, explicou a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, que ainda ressaltou: "Caso os cidadãos não tenham um smartphone, o acesso pode ser feito através do código da árvore".

De acordo com Dayse, atualmente a secretaria computa mais de três mil processos arquivados de solicitação de podas, referentes aos últimos quatro anos. Com a concentração das demandas no site, uma equipe vai poder cuidar de diversas árvores de determinada rua ou região, ao contrário do que vem sendo feito.

“Hoje em dia uma equipe é mobilizada para tratar de apenas uma árvore. Agora vamos ter uma gestão de arborização urbana com sistema dinâmico, realizando, além do tratamento fitossanitário necessário, uma melhor interação entre a árvore e seu contexto urbano”, complementou a secretária.

Para a realização do Arboribus, a prefeitura se utilizará de sua equipe de poda, formada por um biólogo, seis funcionários e um caminhão. O projeto não terá nenhum gasto extra até que se defina a situação da licitação. O prefeito declarou a suspensão do contrato com a empresa vencedora para análise.

"Esta atitude reflete o compromisso do governo de transparência com a nossa cidade. Caso seja necessário, faremos nova licitação", declarou Rodrigo.

Fonte: Prefeitura de Niterói


----------------------------------
Leia também:

Sobre arborização urbana
Site do Arboribus: www.arboribus.niteroi.rj.gov.br
Plano de Arborização: uma necessidade para salvar as árvores da cidade
Prefeitura declara guerra à bagunça na fiação nos postes
Quanto custa uma árvore?
Calor, frescor e os ventos
Ilhas de calor na capital paulista causam chuvas mais fortes do que no resto do estado
História da arborização de Paris
Prefeitura suspende contrato com vencedora de licitação para cuidar de árvores e abre investigação

Sobre o Programa Niterói de Bicicleta
Página no Facebook: www.facebook.com.br/niteroidebicicleta
Sobre a Semana da Mobilidade: www.niteroidebicicleta.rj.gov.br
Prefeito vai de bicicleta ao trabalho para dar publicidade à Semana da Mobilidade
Prefeito chega de bicicleta em lançamento de projeto

Prefeito vai de bicicleta ao trabalho para dar publicidade à Semana da Mobilidade


O prefeito de Niterói Rodrigo Neves e o vice Axel Grael pedalam escoltado por um batedor Divulgação PMN / Luciana Carneiro

NITERÓI - Para lançar luz à Semana da Mobilidade, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, largou o carro oficial na garagem e foi ao primeiro compromisso de sua agenda oficial — o lançamento do Projeto Arboribus, no Jambeiro — de bicicleta. A ação de marketing foi um ato simbólico com o objetivo de dar publicidade a um dos projeto mais audaciosos da atual gestão: adaptar as ruas da Zona Sul e Centro ao transporte alternativo. Mas nem tudo são flores ainda, na atual configuração do trânsito da cidade, o prefeito teve que ser escoltado por batedores da guarda municipal nos trechos de trânsito mais intenso como no Ingá.

Pouco antes das 10h, o prefeito saiu de sua residência da Rua Vereador Duque Estrada acompanhado do vice-prefeito Axel Grael. Eles circularam pelo Largo do Marrão, em Santa Rosa, pela Rua Miguel de Frias, praias de Icaraí e das Flechas e Ingá, em trechos onde serão implantadas ciclofaixas temporárias implantadas para a Semana da Mobilidade que começou no sábado e termina neste fim de semana.

O prefeito disse que o ato foi importante para conscientizar as pessoas sobre uma cidade mais sustentável:

— Nosso gesto de hoje tem o significado de sensibilizar as pessoas para uma mudança de cultura e comportamento, de ter uma convivência mais harmoniosa e uma prática mais saudável e menos estressada na cidade. Se cada cidadão tiver essa consciência, vamos ter uma cidade bem melhor — afirmou.

Na semana que vem, a prefeitura inaugura uma ciclovia na Rua Timbiras, em São Francisco, que terá 1,2 km de extensão e servirá de modelo para o projeto. Segundo ele, existem outros projetos para a Estrada Leopoldo Fróes e o Centro em execução.

— Falar de ciclovia não é apenas fazer um passeio lúdico pelo calçadão da praia e sim convencer as pessoas de que a bicicleta pode ser uma opção na cidade. Mas isso representa uma mudança de cultura, de atitude, no comportamento. Implantar um sistema cicloviário na cidade não é trivial, precisa de convencimento — declarou o vice-prefeito Axel Grael.

Axel aproveitou a ocasião para convidar os niteroienses a participar de um grande passeio ciclístico que vai ocorrer na manhã do próximo sábado, com concentração a partir das 9h na Concha Acústica, no Centro. O trajeto vai até São Francisco, passando pela orla da zona sul.

Fonte: O Globo

Veja mais em:
Prefeito chega de bicicleta em lançamento de projeto
Programação da Semana da Mobilidade em www.niteroidebicicleta.rj.gov.br
Acesse o Programa Niterói de Bicicleta no Facebook

Prefeito chega de bicicleta em lançamento de projeto


A iniciativa foi um incentivo à Semana da Mobilidade. Foto: Divulgação

Rodrigo Neves chegou de bicicleta ao local de lançamento do projeto acompanhado do vice-prefeito Axel Grael e do coordenador do plano "Niterói de Bicicleta"

O Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, participou na manhã desta quarta-feira, no Solar do Jambeiro, do lançamento do Projeto Arboribus, que consiste na inovação e otimização da gestão de arborização urbana, através do censo florístico do município. E em homenagem à Semana da Mobilidade, o prefeito inovou e chegou ao local de bicicleta com o vice-prefeito Axel Grael e o coordenador do plano “Niterói de Bicicleta”, Argus Caruso.

Segundo Caruso, Se a pessoa deixa de usar o carro para usar a bicicleta, o transito melhora. Os exemplos de outras cidades que implantaram ciclovias demonstraram que a melhoria do transporte público somada à infraestrutura cicloviária faz o fluxo dentro do centro urbano ficar mais eficaz.

Fonte: O Fluminense


Veja também em:
Prefeito vai de bicicleta ao trabalho para dar publicidade à Semana da Mobilidade
Programação da Semana da Mobilidade em www.niteroidebicicleta.rj.gov.br
Acesse o Programa Niterói de Bicicleta no Facebook