sábado, 31 de agosto de 2013

Estive hoje, com o prefeito Rodrigo Neves, vistoriando as obras da UMEI do Caramujo, que será a maior de Niterói



Com o prefeito Rodrigo Neves, com o secretário de Saúde Chico D'Angelo o presidente da Fundação Municipal de Educação Henrique Antunes e o Secretário de Obras Domício Mascarenhas, diretores da EMUSA, a vereadora Verônica Lima e lideranças comunitárias, visitei hoje o andamento das obras da UMEI (Unidade Municipal de Educação Infantil) do Caramujo, que tem previsão de ser inaugurada em novembro.

A UMEI do Caramujo será a maior da cidade. Vai oferecer 300 vagas, sendo 60 para bebês e 240 para crianças a partir dos dois anos. Estão sendo investidos R$ 4 milhões. Noventa por cento das obras estão sendo feitas pela atual administração. A creche contará com berçário e um solário.
 




Fotos de Leonardo Simplício.

Projeto Grael no Programa Estrelas: assista ao vídeo gravado no Projeto Grael com Angelica e o ator Bruno Garcia



Como parte da programação do Criança Esperança, o programa Estrelas (Rede Globo), da apresentadora Angélica, mostrou hoje uma entrevista com os velejadores Torben e Lars Grael sobre o Projeto Grael.

O programa foi gravado a sede do nosso Instituto, em Jurujuba, Niterói. O ator Bruno Garcia esteve também no Projeto Grael e velejou com Alex Sandro, velejador revelado pelo Projeto Grael e que tem tido resultados de destaque na vela. Um desses títulos foi conquistado quando Alex Sandro, com outros velejadores do Projeto Grael, venceu a regata Cape Town-Rio, cruzando o Oceano Atlântico.

Assista ao Projeto Grael no Programa Estrelas aqui.

Rua Machado, no Caramujo: promessa feita, obra pronta

Rua que desmoronou na época do Bumba e desde então aguardava obras da Prefeitura, finalmente é recuperada

No sábado, dia 31 de agosto, acompanhei o prefeito Rodrigo Neves numa vistoria em diversas obras em andamento na cidade.

Na Rua Machado, no bairro do Caramujo, vistoriamos as obras de parte de uma rua que havia desmoronado em 2010, na época do Bumba, e que nunca tinha recebido obra de recuperação. A instabilidade da encosta se agravava a cada chuva e já ameaçava as moradias na rua (como pode ser visto nas fotos abaixo) e impedia o acesso dos moradores a uma parte expressiva do bairro.

No início de janeiro, nos primeiros dias da atual gestão, moradores recorreram ao quadro RJ Móvel, do RJTV, da Globo. A reportagem esteve no local, em dia de fortes chuvas, e registrou a gravidade do problema.

A promessa foi cumprida, dentro do prazo. A obra está quase pronta, faltando apenas alguns detalhes complementares, que não estavam previstos no escopo inicial do contrato. As obras estarão totalmente concluídas e serão entregues à população no dia 9 de setembro.

Assumimos o compromisso com a comunidade de fazer as obras de contenção de encostas e de reconstrução da rua. Veja a seguir, o histórico da obra:


Entrevista para o RJTV, no dia 10 de janeiro, em pleno período de chuvas em que a cidade encontrava-se em período de alerta, assumimos o compromisso de dar uma posição para os moradores no prazo de 90 dias.
No dia 10 de abril, na data marcada, estivemos de volta ao local, com o RJTV. Fomos recebidos com festa pela população, que até me deu uma fatia de bolo ainda no ar. A comemoração foi por que, mais do que dar uma satisfação para a população naquela data, já estávamos com as obras tão esperadas em andamento. 

Obras em andamento, em 10 de abril, para a contenção da encosta e reconstrução da rua.
 
Hoje, encontramos novamente com os moradores com as obras próximo à conclusão, na rua já reconstruída. O prazo que que havíamos estabelecido era julho, mas a obra precisou de intervenções complementares, conforme foi esclarecido à população. Foto Leonardo Simplício.

O prefeito Rodrigo Neves anunciou à Dona Ana, que mobilizou a imprensa e a nossa equipe, que obras complementares de urbanização do local serão estudadas pela Prefeitura.


 
--------------------------------------------

Prefeitura conclui obras de contenção da rua Machado, no Caramujo

As obras consistiram na construção de uma cortina atirantada (muro de contenção) de 35 metros de comprimento por sete de altura, pavimentação, asfalto , meio-fio, calçada e guarda-corpo. O custo da obra foi de R$ 823.929,17.

O prefeito afirmou que a conclusão da obra é um compromisso assumido pelo seu governo de cuidar dos que mais precisam.

"É um absurdo essa obra da rua Machado ter ficado parada durante tanto tempo, desde a tragédia das chuvas de 2010. Para resgatar a memória daqueles que perderam a vida aqui, vamos realizar todas as obras de contenção que o Caramujo precisa e começamos pela rua Machado. No nosso governo, o Caramujo vai ter vez, vamos mudar a história deste bairro", disse o prefeito, que estava acompanhado do vice-prefeito Axel Grael.

O chefe do Executivo municipal visitou também o andamento das obras da UMEI (Unidade Municipal de Educação Infantil) do Caramujo, que tem previsão de ser inaugurada em novembro.

A UMEI do Caramujo será a maior da cidade. Vai oferecer 300 vagas, sendo 60 para bebês e 240 para crianças a partir dos dois anos. Estão sendo investidos R$ 4 milhões. Noventa por cento das obras estão sendo feitas pela atual administração. A creche contará com berçário e um solário.

Sapê

Antes de ir ao Caramujo, o prefeito esteve acompanhando o andamento das obras de pavimentação e drenagem na travessa Martins - Sapê, no Sapê. No local, será colocado asfalto, além de ser feito o acabamento das caixas de drenagem e ralo. A previsão é que, em setembro, as intervenções estejam concluídas. O custo é de R$ 202.378,20.

O chefe do Executivo visitou ainda a UMEI Vinicius de Morais, que fica ao lado da travessa. Inaugurada em agosto, a creche já conta com 290 alunos, de educação infantil e ensino fundamental.

Fonte: Prefeitura de Niterói

--------------------------------------------------


Veja mais sobre a Rua Machado em:

No RJTV de hoje, celebramos com a comunidade a obra de contenção de uma encosta na Rua Machado, no Caramujo, Niterói

 
Outras iniciativas de contenção de encostas da Prefeitura de Niterói:
 
Vistoria nas obras de contenção de encostas no Morro do Palácio
Niterói recebe R$ 24 milhões para investir em contenção de encostas - (os recursos aqui citados são para as comunidades do Bonfim e Holofote).
Prefeito Rodrigo Neves lança programa "Morar Melhor", que vai construir 5 mil moradias em Niterói até 2016
 
 

Prefeito Rodrigo Neves e equipe vistoriam obras e creche no Sapê.


Visitando a UMEI Vinicius de Moraes, no Sapê, recentemente inaugurada. As instalações são de excelente qualidade e a equipe de profissionais muito bem preparada. A UMEI Vinicius de Moraes já atende a 290 alunos.

Na quadra esportiva da UMEI Vinicius de Moraes. Foto Leonardo Simplício

Percorrendo as ótimas instalações que já recebem um grande número de crianças da região. Foto Leonardo Simplício.


Vistoriando as obras da Travessa Martins, que contorna a UMEI Vinicius de Moraes.

Percorrendo as obras de urbanização, com a pavimentação, microdrenagem e implantação de calçadas. Foto de Leonardo Simplício.

Ouvindo moradores. Foto de Leonardo Simplício.

Conversando com dono de comércio local. Foto de Leonardo Simplício.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Caminhada pela Liberdade Religiosa, que acontece domingo em Icaraí, terá apoio da Prefeitura


A comissão organizadora da Caminhada pela Liberdade Religiosa, que será realizada no próximo domingo, dia 1º de setembro, na Praia de Icaraí, foi recebida na noite desta quinta-feira (29.8) pelo prefeito de Niterói. Na reunião, que contou com a presença de representantes de diversos segmentos religiosos, como das igrejas Luterana e Anglicana de Niterói, do Candomblé e da Umbanda, foi anunciado o apoio da administração municipal ao evento.

O encontro também teve a participação da secretária Executiva, Maria Célia Vasconcellos, e do coordenador da Coordenadoria de Direitos Difusos e Intolerância Religiosa (Codir), Renato Almada.

“Temos o compromisso, enquanto poder público, de auxiliar em todas as atividades dos movimentos sociais da cidade. Especialmente com a criação da Codir, a gente entende que essa ação interreligiosa na cidade precisa ser fortalecida. O poder público tem o compromisso de incentivar políticas públicas para desenvolver o respeito entre as diversas religiões da nossa cidade. A Prefeitura de Niterói vai apoiar a caminhada, auxiliando a organização viabilizando banheiros químicos, segurança pública e agentes de trânsito, para que o evento possa acontecer da melhor forma possível”, explicou Renato Almada.

Para o prefeito, o grupo integrado por membros de várias religiões pode se tornar uma referência no Estado do Rio. “Estou muito feliz de estar com vocês aqui. Tenho também uma caminhada de fé. Vamos dar apoio a este evento, que com certeza será um sucesso e vai contar com a participação da população de nossa cidade”, disse o prefeito.

A comissão organizadora estima que 3 mil pessoas participarão da caminhada, especialmente porque a realização do evento contará com o auxílio da prefeitura.

O presidente da União Espiritualista de Umbanda e Religiões Afrobrasileiras do Estado do Rio e membro da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, Carlos Novo, destacou que, com o apoio da prefeitura, a caminhada terá êxito. “Acreditamos que com o envolvimento do poder público, na pessoa do prefeito, que reconhece nosso movimento, que é de amor e de fé, com certeza a sociedade tende a se encaixar nesse movimento, porque ele dará o exemplo. O que nós queremos é mobilizar a sociedade para que o povo participe de um momento de fé, independente da religião de cada um”, afirmou.

Já a reverenda Inamar de Souza, da Igreja Anglicana de Niterói, informou que a igreja apoia o movimento pela liberdade religiosa desde a primeira caminhada. “O preconceito entre as religiões ainda é muito grande, mas se nós estivermos firmes e entedermos a valorização do próximo, temos certeza que o futuro será melhor para a nossa cidade”, disse.

A representante da Igreja Luterana de Niterói, Inge Kersanach, acrescentou que sua igreja também apoia a caminhada. “Ficamos muitos satisfeitos em termos sido atendidos pelo prefeito”, afirmou.

Para o ogã Jorge Zulu, representante do Candomblé, a caminhada é mais uma oportunidade de integrar ainda mais as religiões e dar uma conotação de unidade entre elas. “Nós do candomblé temos o firme propósito de manter esta união”, disse.

Fonte: Prefeitura de Niterói
 
 

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Lars Grael e Samuel Gonçalves estão entre as quatro duplas brasileiras que disputam o Mundial de Star, nos EUA


Lars Grael e Samuel Gonçalves velejando em Niterói.

Velejador lamenta saída da classe da Rio2016, mas ressalta: “não depende do status olímpico”.

A dupla formada pelos velejadores brasileiros Lars Grael e Samuel Gonçalves estão em São Diego (EUA), para participar do campeonato mundial da classe Star, que acontece entre os dias 31 de agosto e 8 de setembro, com sede no San Diego Yacht Club. A dupla é uma das quatro equipes brasileiras que tentarão uma vaga no pódio contra os demais 70 barcos competidores.

“Lutaremos para tentarmos estar entre os 10 primeiros colocados. Fomos bronze em 2009 e 4º em 2010. San Diego é um local com muita história na vela mundial, com uma ótima raia para a prática da vela”, comenta Lars.

Embora o Star seja considerada o mais técnico entre todos os barcos monotipos, a classe está fora dos Jogos Olímpicos de 2016. No entanto, para Lars Grael, que começou a velejar de Star após o acidente, em 1998, que lhe custou a amputação da perna direita, o fato de a classe não estar nos Jogos do Rio2016 não esvazia os campeonatos.

“A classe Star não foi olímpica entre 1911 e 1928. Depois, ficou fora dos Jogos entre 1973 e 1976, saiu após Atlanta 1996, mas voltou antes de Sidney 2000. É uma classe mais que centenária, e que já provou que não depende do status olímpico, embora quase todos velejadores sensatos lamentem a saída da única classe de barcos de quilha dos Jogos Olímpicos”, ressalta Lars Grael (medalha de bronze em Seul 1988 e Atlanta 1996, ambas na classe Tornado).

Após o acidente, Lars subiu ao pódio mais de 30 vezes, no Brasil e no exterior, entre campeonatos de Star e barcos de Oceano.

Samuel Gonçalves

Proeiro Samuel Gonçalves é ex-aluno do Projeto Grael

Samuel Gonçalves, proeiro do Lars há pelo menos dois anos, é ex-aluno do Projeto Grael – organização social criada pelos irmãos e velejadores Axel, Torben e Lars Grael e o amigo bicampeão olímpico Marcelo Ferreira. Samuca, como também é conhecido, foi um dos primeiros alunos do Projeto Grael, há cerca de 15 anos, quando as atividades ainda aconteciam na areia da Praia de Charitas, em Niterói/RJ. Ao longo dos anos, o jovem passou por diversas oficinas profissionalizantes do Projeto: mecânica, fibra de vidro, marcenaria, entre outras. Mas foi na vela que Samuel se destacou. Em 2010, ele e outros quatro integrantes do Projeto Grael conquistaram o título inédito para o Brasil da tradicional regata Cape Town-Rio. Foram 17 dias de mar entre a África do Sul até cruzarem a linha de chegada na Baía de Guanabara (RJ).

Após essa conquista, Samuel foi convidado a velejar com o bicampeão olímpico Torben Grael, na classe Soto 40. Dali, Samuca, que já havia se formado na faculdade de Desenho Industrial, recebeu o convite irrecusável de Lars para ser seu proeiro na classe Star. Juntos, Lars e Samuel conquistaram títulos importantes na classe, tanto nacionais quanto internacionais.

Os velejadores Lars Grael e Samuel Gonçalves são patrocinados pela Light e Adidas com apoio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Da Velassessoria

Fonte: Murillo Novaes

-------------------------------
Assista à entrevista de Lars Grael narrando a regata e explicando as opção estratégicas que o levaram a vencer a primeira regata:

Entrevista com Lars Grael após vencer a primeira regata do Campeonato Mundial de Star, em San Diego, Califórnia




Rede de Internet gratuita chega à praça Getúlio Vargas, em Icaraí




A Prefeitura de Niterói implantou na manhã desta quarta-feira (28/8) a iluminação virtual na praça Getúlio Vargas, em Icaraí, na zona sul da cidade. A ação vai permitir o acesso gratuito à Internet (pelo sistema wi-fi) e integra o programa Niterói Digital, que visa democratizar o acesso e o uso das tecnologias de informação e comunicação no município.
 

O prefeito disse que a meta do Niterói Digital é levar a iluminação virtual para as principais praças da cidade. Segundo ele, o próximo local a receber o programa será o Barreto, onde será instalado o sistema no Parque Palmir Silva, em setembro. Depois, a praça da Boa Viagem e, em seguida, o Campo de São Bento.

"O objetivo do Niterói Digital é transformar Niterói cada vez mais em uma cidade conectada, moderna. Já temos o maior percentual de residências conectadas, 65% acessam a Internet, e a quinta do Brasil. E com os telecentros, parceria com as empresas e a iluminação virtual das praças, vamos melhorar a conectividade. É um trabalho extraordinário", afirmou.

O chefe do Executivo municipal agradeceu a parceria com a UFF (Universidade Federal Fluminense) no projeto. De acordo com ele, o Niterói Digital só foi possível porque a Prefeitura se interligou à rede de fibra óptica da instituição.
 
 
 
 
A iluminação virtual já funciona na praça Leoni Ramos (Cantareira), em São Domingos, desde julho e tem sido um sucesso. A rede de internet gratuita na Cantareira tem capacidade de acesso de até 100 pessoas ao mesmo tempo e, por dia, é conectada em média por cerca de 1.200 usuários. No sistema instalado na Getúlio Vargas, além da praça, os internautas poderão acessar à rede em parte da orla também.

O secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Waldeck Carneiro, destacou outras iniciativas do programa Niterói Digital.
 
"O projeto tem vários ângulos, não só da iluminação virtual dos logradouros públicos, mas também pela reativação de telecentros, pela melhoria na conectividade das escolas, museus e teatros e a implantação da Nave do Conhecimento. É uma vitória da cidadania digital", disse.

Waldeck afirmou que, no próximo sábado (31/8) será inaugurado mais um telecentro na cidade, na sede da Federação das Associações de Moradores de Niterói (Famnit), em Santa Rosa.

Fotos: Janaína Gouvea
 
 
 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Debate: "Mobilidade Urbana em Niterói"


GOVERNO DO ESTADO INAUGURA UNIDADE DE COMBATE A CRIMES AMBIENTAIS NA SERRA DA TIRIRICA




Em parceria com a Secretaria de Estado do Segurança, a Secretaria do Ambiente (SEA) inaugurou nesta quarta-feira (28/8) a Unidade de Policiamento Ambiental (Upam) do Parque Estadual da Serra da Tiririca, que abrange os municípios de Niterói e Maricá.

A Upam da Serra da Tiririca é a oitava implantada no Estado do Rio de Janeiro. Já contam com unidades de combate a crimes ambientais os parques estaduais do Desengano, Três Picos, Pedra Branca e da Ilha Grande, e a Reserva Ecológica da Juatinga, além das Upams Móvel e Marítima.

Com um efetivo de 28 policiais militares, a Upam do Parque Estadual da Serra da Tiririca visa a intensificar o combate aos crimes ambientais em áreas preservadas, manter a segurança no entorno do local, realizar fiscalizações contra ocupações irregulares e monitorar a presença de caçadores.

O comandante da nova Upam, capitão Marcelo Sarmento, garantiu que os crimes ambientais no parque e áreas vizinhas serão combatidos com entusiasmo e vigor:

“Os policias da Upam da Tiririca são altamente especializados no âmbito ambiental. Uma tropa madura, conhecedora do ofício que irá exercer. Defender a natureza é defender as futuras gerações, nossos filhos, netos. Temos a filosofia de atrair a confiança da população local, para que sejam sempre feitas denúncias referentes a crimes ambientais“, disse.

O Parque da Serra da Tiririca possui uma área de aproximadamente 2.400 hectares, abrangendo áreas das regiões Leste e Oceânica de Niterói e parte do bairro Itaipuaçu, em Maricá.

Idealizador do projeto das Upams, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, disse que a nova unidade ”será estratégica para atender não só o Parque Estadual da Serra da Tiririca, mas também importantes áreas ambientais de Niterói, São Gonçalo, Maricá, Tanguá, Itaboraí e Rio Bonito”.

O chefe do parque, Fernando Matias, que representou o Inea na solenidade, destacou que, além do combate aos crimes ambientais, a unidade também será fundamental para levar o diálogo e a informação à população.

NOVO HELICÓPTERO PARA FISCALIZAÇÃO

O coordenador da Coordenadoria de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), da SEA, coronel José Maurício Padrone, anunciou, na cerimônia, que as Upams terão o seu trabalho de fiscalização e combate a crimes ambientais reforçado com a aquisição de um helicóptero com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam).

“A presença de uma polícia especializada na temática ambiental é um grande avanço, que vem se consolidando a cada dia. Com o reforço de mais um helicóptero, vamos intensificar e melhorar ainda mais o nosso trabalho de repressão aos delitos ambientais“, afirmou Padrone.

Segundo ele, as Upams são importantes para inibir os criminosos ambientais. “Não nos interessa prender o criminoso depois de a árvore ter sido cortada. O que interessa para nós é impedir que essa árvore vá ao chão, evitando mais um crime contra a natureza. A Upam representa essa repressão, aliada à educação ambiental feita pelos parques.“

Segundo o comandante do Comando de Polícia Ambiental (Cpam), coronel Eduardo Frederico, a assistência da Upam do Parque Estadual da Serra da Tiririca reforçará a conservação ambiental nos municípios de Maricá e Niterói, e adjacências:

“Policiais com habilidades e percepções aguçadas para as questões ambientais são um braço eficaz e estratégico na gestão ecológica do Estado do Rio de Janeiro. Atuar na proteção do meio ambiente é um trabalho grande, porém, bastante gratificante“, disse.

Fonte: INEA

Prefeito de Niterói encontra skatistas da cidade e reafirma compromissos com o esporte






 


Estive com o prefeito Rodrigo Neves em encontro com Skatistas de Niterói, em São Francisco. Como já vínhamos discutindo antes, a Prefeitura vai reformar as instalações existentes em São Francisco e implantar novos Skate Parks na cidade.

Além disso, o prefeito Rodrigo Neves reafirmou o compromisso da Prefeitura em apoiar atividades e competições em diversas modalidades do esporte.

Axel Grael

--------------------------------------------

Saiba mais sobre o assunto em:
JOVEM DE LUTA - REUNIÃO DOS SKATISTAS COM A PREFEITURA
Skatistas se unem para que esporte tenha mais incentivo em Niterói


Projeto Grael na Globo - Torben e Lars Grael no Programa Estrelas, sábado, 31/08, 13:50.


Clique na imagem para amplia-la.



Na comemoração dos 15 Anos do Projeto Grael, uma animada regata, muita festa e muita divulgação. No próximo sábado, dia 31 de agosto, os velejadores Torben e Lars Grael, fundadores do Projeto Grael, serão entrevistados pela apresentadora Angélica, no Programa Estrelas, da TV Globo (13:50h).

A gravação da entrevista foi na sede do Projeto Grael, em Jurujuba Niterói. Torben e Lars falam de suas carreiras esportivas e sobre o Projeto Grael, uma iniciativa fundada há 15 anos e que, muito mais do que um programa de iniciação esportiva, utiliza barcos para educar, para promover a inclusão social e o engajamento ambiental.

O Projeto Grael é oferecido para estudantes da rede pública de educação, em Niterói (cidade-sede) e em Três Marias (MG). Ao longo de seus 15 anos, o Projeto Grael já beneficiou mais de 13 mil jovens e crianças.

 
-----------------------------------------------
Não perca:
Programa ESTRELAS
Angélica entrevista Torben e Lars Grael
Sábado, 31 de agosto, às 13:50
-----------------------------------------------


Veja a matéria sobre o Projeto Grael no programa Bom Dia Brasil, dia 22 de agosto de 2013.

Veja como foi a Regata 15 Anos do Projeto Grael:

Regata 15 anos do Projeto Grael: fotos de Fred Hoffmann
Regata 15 anos do Projeto Grael: Canoas Havaianas - fotos de Fred Hoffmann
Registros da Regata de Aniversário de 15 anos do Projeto Grael
Fim de semana com sensação de festa pela orla de Niterói


terça-feira, 27 de agosto de 2013

INVENTÁRIO FLORESTAL DO RIO DE JANEIRO COMEÇA EM SETEMBRO




O Governo do Estado, através da Superintendência de Biodiversidade e Florestas da Secretária de Estado do Ambiente (SEA), em parceria com o Serviço Florestal Brasileiro do Ministério do Meio Ambiente, inicia em setembro o Inventário Florestal Nacional no Rio de Janeiro (IFN/RJ), que tem como objetivo avaliar a situação da Mata Atlântica e de seus ecossistemas associados no estado, como, por exemplo, as restingas e os manguezais, e consolidar uma ferramenta de monitoramento da cobertura florestal.

O Inventário Florestal inclui o levantamento da saúde e vitalidade das florestas e das espécies vegetais de determinadas áreas – através de coletas de materiais botânicos e mediações dos indivíduos arbóreos.

Ao todo, 283 pontos do Rio de Janeiro serão visitados, principalmente as regiões de manguezais, restingas e demais formações florestais. Também serão coletados materiais botânicos (folhas, frutos e flores) e amostras de solo.

Os 15 engenheiros florestais, biólogos e técnicos das equipes do IFN/RJ vão percorrer os 43.700 km² do Estado do Rio de Janeiro para realizar um trabalho de campo que deve durar cerca de oito meses, levantando informações sobre a vegetação nativa, usos da terra, altura e diâmetro de árvores, presença de epífitas (plantas que vivem sobre as árvores, como orquídeas e bromélias) e quantidade de serrapilheira (matéria orgânica sobre o solo).

Além disso, farão levantamento socioambiental com moradores e proprietários rurais para identificar como estes utilizam as florestas e seus mais variados recursos.

Fonte: INEA

Prefeitura inicia Asfalto na Porta no túnel Roberto Silveira, que liga Icaraí a São Francisco




A Prefeitura de Niterói iniciou, nesta terça-feira (27.8), a fresagem do túnel Roberto Silveira, que liga Icaraí a São Francisco. A obra, que integra o programa Asfalto na Porta, uma parceria da prefeitura com o governo estadual, é a sequência do trabalho de recapeamento que teve início no dia 1º de agosto e já foi concluído em toda a extensão da Avenida Quintino Bocaiúva, nos bairros de São Francisco e Charitas.

A colocação do novo asfalto está prevista para começar nesta quarta-feira (28.8). O recapeamento irá contemplar os 400 metros de extensão do túnel e vai até a altura do McDonald’s, na Avenida Quintino Bocaiúva, encontrando-se com a parte da via que já foi asfaltada. A fresagem da pista de saída do túnel também deve começar nesta quarta-feira.

A obra está sendo realizada das 7h às 16h, em meia pista, não sendo necessário o fechamento do túnel, para evitar transtornos no trânsito. “Pedimos a colaboração de todos para que o nosso trabalho seja concluído no menor tempo possível”, disse o subsecretário de Infraestrutura, Pedro Vianna.

O programa Asfalto na Porta em Niterói já recuperou aproximadamente 27 quilômetros de ruas da cidade. Ao todo, serão 40 km. Desde abril, quando o projeto começou, 17 ruas já foram contempladas em bairros como Centro, Santa Rosa, Icaraí, Caramujo e Fonseca, entre elas eixos viários importantes para a cidade, como a Avenida Marquês do Paraná.

Fonte: Prefeitura de Niterói

Prefeitura de Niterói lança site explicativo sobre o projeto de revitalização do centro




A Prefeitura de Niterói lançou na manhã desta terça-feira (27/8), no Centro de Memória da História e da Literatura Fluminense, no Caminho Niemeyer, o site do projeto de requalificação urbana do centro da cidade.

No endereço eletrônico (www.centro.niteroi.rj.gov.br), que já está no ar, o cidadão conhecerá, por meio de matérias e imagens, as melhorias previstas no centro.

O conteúdo está organizado em seções: Infraestrutura, Lazer e Turismo, Cultura, Social, Habitação, Sustentabilidade e Mobilidade. A ferramenta também permitirá que os niteroienses enviem sugestões que poderão ser incluídas no projeto final e esclareçam dúvidas. 

Há ainda no site a seção "Perguntas mais frequentes", onde são respondidas as dúvidas que têm sido mais comuns na sociedade niteroiense.
 
 


O prefeito disse que o lançamento do site é muito importante porque dará todas as respostas sobre o projeto.

"A cada dia me orgulho mais deste projeto de revitalização. Desde que Niterói deixou de ser capital do Estado, o centro foi esvaziado, degradado. Hoje, ele oferece um ambiente hostil ao cidadão e é motivo de vergonha. Vamos devolvê-lo à cidade e aos niteroienses. Aquilo que hoje é motivo de vergonha, será de orgulho", disse.

O chefe do Executivo municipal enumerou os benefícios que o projeto de revitalização do centro vai trazer para a cidade, como a construção de um novo abrigo para moradores de rua que vai triplicar a capacidade de acolhimento, 20 km de ciclovias, mercados populares para ordenar o comércio ambulante, a urbanização (com a ajuda do governo federal) de comunidades como os morros do Estado e Palácio, além do Sabão e Lara Vilela, recapeamento de todas as ruas, a restauração de praças e de prédios históricos (como a casa Norival de Freitas) e também da igreja da Ilha da Boa Viagem, além de enterrar toda a fiação elétrica.

O prefeito destacou também que o projeto de revitalização vai reduzir o potencial construtivo do centro da cidade pela metade e que, pela primeira vez, as empresas terão que pagar para construir na área.

"Este projeto é uma oportunidade histórica. Nenhum prefeito nos próximos 30 anos vai ter outra igual em razão da situação que vivemos agora, como a união entre os três níveis de governo e dos segmentos da sociedade civil e a proximidade com os eventos internacionais no Rio de Janeiro, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas", disse.




A secretária municipal de Urbanismo e Mobilidade Urbana, Verena Andreatta, disse que o site tem o compromisso com a transparência e a interação com a população. Ela lembrou que o projeto já foi discutido em mais de 30 reuniões com a sociedade e que outros encontros vão ocorrer. Segundo ela, todas sugestões feitas nas audiências estão sendo incorporadas aos estudos para a elaboração do projeto.

Verena disse que passos importantes para a aprovação do projeto de revitalização, que ainda tramita na Câmara Municipal, foram concluídos: o laudo técnico do parecer conclusivo do EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) e o RIV (Relatório de Impacto de Vizinhança).

Terminando o lançamento, o secretário de Relações Institucionais, André Felipe Gagliano Alves, apresentou algumas telas do site e destacou a sua importância. “Esta ferramenta oficial ajudará a população a entender todo o processo de requalificação do Centro, tirar sua dúvidas e enviar sugestões", disse.


Fonte: Prefeitura de Niterói



 

Coca Cola e WWF anunciam compromissos da marca com a sustentabilidade e investimentos na Mata Atlântica


The Coca-Cola Company and World Wildlife Fund Expand Global Partnership, Announce New Environmental Goals

Partnership and Company set ambitious global Water, Climate, Packaging and Agriculture performance goals

ATLANTA, Jul. 09 /CSRwire/ - The Coca-Cola Company and World Wildlife Fund (WWF) are working to advance the Coca-Cola system’s sustainability stewardship with the announcement today of new, bold global environmental goals and an expanded global partnership.

These ambitious goals, which complement other Coca-Cola well-being and community commitments, focus on sustainable management of water, energy and packaging use as well as sustainable sourcing of agricultural ingredients through 2020.

Building on the initial successes of their nearly decade-long partnership, Coca-Cola and WWF have agreed to extend their efforts by meeting ambitious new conservation and performance targets, promoting the integration of nature’s value into decision-making processes and convening influential partners to help solve shared global environmental challenges.

“At Coca-Cola, we are deeply committed to working with partners to address our collective environmental challenges and responsibly manage the planet’s resources,” said Muhtar Kent, Chairman and Chief Executive Officer, The Coca-Cola Company. “As we face a resource-stressed world with growing global demands on food and water, we must seek solutions that drive mutual benefit for business, communities and nature. Working with WWF will continue to challenge our Company to advance our sustainability programs, and WWF’s expertise will be instrumental in reaching our environmental performance goals, some of which they help us set.”

“We are witnessing unprecedented demands on natural resources around the world. Continuing with business as usual puts everything at risk, including the viability of business,” said Carter Roberts, President and CEO, World Wildlife Fund. “These problems can only be solved by working together, and our work with Coca-Cola has proven that collaboration can amplify and accelerate the impact we need.”

Under the renewed and expanded partnership, Coca-Cola and WWF jointly developed new 2020 environmental sustainability goals for the Coca-Cola system – the Company and its nearly 300 bottling partners in more than 200 countries. These goals include:
  1. Improve water efficiency by 25%. Coca-Cola will improve its water use efficiency per liter of product produced through operational advancements throughout the Coca-Cola system. This target complements the 21.4 percent improvement in water use efficiency achieved from 2004 through 2012.
  2. Help ensure healthy, resilient freshwater systems. Coca-Cola and WWF will expand their joint conservation efforts to 11 key regions across five continents, including river basins of the Amazon, Koshi, Mekong, Rio Grande/Bravo, Yangtze and Zambezi; the catchments of the Great Barrier Reef and Mesoamerican Reef; and key regions in the Amur-Heilong, Atlantic Forests and Northern Great Plains.
  3. Reduce CO2 emissions embedded in ‘the drink in your hand’ by 25%. Coca-Cola will work to reduce the greenhouse gas emissions across its entire value chain, making comprehensive carbon footprint reductions across its manufacturing processes, packaging formats, delivery fleet, refrigeration equipment and ingredient sourcing.
  4. Responsibly source material for PlantBottle™ packaging. Coca-Cola will work with WWF to assess the environmental and social performance of plant-based materials for potential use in its PlantBottle™ packaging. This will enable the Company to meet its goal to use up to 30 percent plant-based material for all its PET plastic bottles by 2020.
  5. Sustainably source key agricultural ingredients. Coca-Cola will work to sustainably source its key ingredients, including sugarcane, sugar beet, corn, tea, coffee, palm oil, soy, pulp and paper fiber, and orange. Coca-Cola also has established Sustainable Agriculture Guiding Principles and will work with WWF to implement the guidelines throughout the Coca-Cola system for these commodities. In addition, Coca-Cola is also working to sustainably source lemon, grape, apple and mango.
In addition to the goals jointly developed and announced with WWF, Coca-Cola has reaffirmed its water replenishment goal and evolved its package recovery goal through 2020 to include:
  1. Replenish 100% of water used. Coca-Cola will return treated water from its manufacturing processes back to the environment at a level that supports aquatic life, and replenish the water used in its finished beverage products through continuing its community water projects with partners in more than 100 countries. To date, Coca-Cola’s replenishment work has balanced an estimated 52 percent of product volume through 468 projects.
  2. Reach a 75% recovery rate of bottles and cans in developed markets. Coca-Cola will work with the beverage industry and local organizations to establish baseline information and work to increase recovery and recycling in developing markets. The Company will continue to reduce the amount of material and energy used in its packaging as well as continue to use both recycled and renewable content.
Since 2007, The Coca-Cola Company and WWF have worked together to conserve and protect freshwater resources around the world while helping to improve the efficiency of Coca-Cola’s global operations. To date, the partnership has led to major conservation gains, including helping to improve the ecological health of seven of the world’s most important freshwater basins across five continents, helping improve the Coca-Cola system’s water efficiency by 20 percent, working to prevent 5 million metric tons of CO2 emissions across Coca-Cola’s global manufacturing operations, and promoting more sustainable agricultural practices in the Company’s supply chain.

Media Conference Call

Coca-Cola and WWF will be hosting a conference call for media to learn more about this announcement and ask questions at 1 p.m. ET on July 9, 2013. The conference call will be hosted by Bea Perez, Coca-Cola Chief Sustainability Officer; Jeff Seabright, Coca-Cola Corporate Environmental Officer; and Carter Roberts, President and CEO, World Wildlife Fund.
Media are invited to join the call at 1 p.m. ET. If interested, contact Coca-Cola or WWF media contacts listed below.
Twitter Chat
@CocaColaCo will be hosting at Twitter Chat with @World_Wildlife on Wednesday, July 10, from 9:30-10:30 a.m. to discuss this announcement and address public comments and questions. The Twitter Chat will be hosted by Jeff Seabright, Coca-Cola Global Environmental Officer.
About The Coca-Cola Company

The Coca-Cola Company (NYSE: KO) is the world's largest beverage company, refreshing consumers with more than 500 sparkling and still brands. Led by Coca-Cola, the world's most valuable brand, our Company's portfolio features 16 billion-dollar brands including Diet Coke, Fanta, Sprite, Coca-Cola Zero, vitaminwater, Powerade, Minute Maid, Simply, Georgia and Del Valle.

Globally, we are the No. 1 provider of sparkling beverages, ready-to-drink coffees, and juices and juice drinks. Through the world's largest beverage distribution system, consumers in more than 200 countries enjoy our beverages at a rate of more than 1.8 billion servings a day. With an enduring commitment to building sustainable communities, our Company is focused on initiatives that reduce our environmental footprint, support active, healthy living, create a safe, inclusive work environment for our associates, and enhance the economic development of the communities where we operate. Together with our bottling partners, we rank among the world's top 10 private employers with more than 700,000 system associates. For more information, visit Coca-Cola Journey at www.coca-colacompany.com, follow us on Twitter at twitter.com/CocaColaCo or check out our blog, Coca-Cola Unbottled, at www.coca-colablog.com.

About World Wildlife Fund

WWF is the world’s leading conservation organization, working in 100 countries for half a century. With the support of almost 5 million members worldwide, WWF is dedicated to delivering science-based solutions to preserve the diversity and abundance of life on Earth, halt the degradation of the environment and combat climate change. Visit www.worldwildlife.org to learn more.

Fonte: CSRWire

Fim de semana com sensação de festa pela orla de Niterói


A regata comemorativa contou com cerca de 25 veleiros nas águas da cidade. Foto: Thiago Louza


Paula Valviesse 27/08/2013

Evento contou com crianças do Projeto Grael e barco centenário da tradicional família. A regata começou pela orla das praias de Charitas e São Francisco, passando pelo MAC

Comemorando 15 anos de existência do Projeto Grael, organização social fundada pelos irmãos Axel, Torben e Lars Grael, a regata festiva organizada para a ocasião, reuniu diversos velejadores na manhã do último domingo. O percurso, com largada na sede da instituição, em Jurujuba, contou com 25 veleiros, em uma disputa simbólica de bico de proa. A regata começou pela orla das praias de Charitas e São Francisco, passando pelo Museu de Arte Contemporânea (MAC), e depois retornando para Jurujuba.

“São 15 anos de uma iniciativa inovadora, que fez dos esportes náuticos uma possibilidade de atividade para diversas pessoas. São 13 mil alunos que já passaram e se beneficiaram com o programa, e nós estamos em um momento muito bom, com novas parcerias, melhorias em nossa infraestrutura”, destacou o vice-prefeito Axel Grael.

A primeira foi da modalidade Cana Havaiana, que contou com a participação de sete canoas com seis tripulantes (OC6) e dez canoas individuais (OC1). Às 13 horas começou a segunda parte da regata: comandando o MV São Joaquim, Axel, reuniu em sua tripulação alunos da equipe da organização, Estrelas do Mar. Já Torben velejou o clássico “Aileen”, que aos 101 anos é o barco mais antigo em atividade.

Fonte: O Fluminense

 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Com alunos a bordo, Vó Zizinha vence regata em homenagem aos 15 anos do Projeto Grael


Percurso seguiu a orla de Niterói e deu um colorido especial à Baía de Guanabara neste domingo. Alunos do Instituto distribuíram conto em cordel criado por eles



O barco Vó Zizinha, do comandante Wagner Gomide (ICRJ), foi o Fita Azul (primeiro barco a cruzar a linha de chegada) da regata em comemoração aos 15 anos do Projeto Grael – organização social dos irmãos e velejadores Axel, Torben e Lars Grael, neste domingo, na Baía de Guanabara. A regata festiva reuniu mais de 50 barcos na raia, entre monotipos e Oceano. Com ventos de aproximadamente 10 nós, com rajadas de até 12 nós, a largada aconteceu nas proximidades do Projeto Grael, em Jurujuba. O percurso seguiu pela orla de São Francisco até a altura da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), na Ponta D’Areia.

Os jovens Ramon Nascimento e Gilcimar Percilio, ambos do Projeto Grael, ficaram na função de controlar o mastro e as velas do barco. Esta foi a primeira vez que os dois velejaram num barco de 40 pés.

“A experiência foi muito boa, a tripulação estava muito sincronizada nas manobras e foi impressionante observar como o barco veleja rápido”, contou Ramon, que há um ano começou a competir em regatas de Oceano.

Além dos alunos do Projeto Grael, a regata contou com a participação dos velejadores dos clubes náuticos de Niterói e do Rio. Durante a festa de premiação, foi lançado o vídeo institucional do Projeto Grael, um presente da Kiroy Produções, empresa de São Paulo. Os convidados receberam, ainda, a publicação de um cordel criado pelos próprios alunos do Projeto Grael em referência à data.

Axel Grael, um dos fundadores do Projeto e atual vice-prefeito de Niterói, a celebração da data não poderia ter tido dia mais favorável.

“Se tivéssemos que fazer um pedido, este seria o dia ideal, com clima perfeito para uma velejada como essa, que circulou toda a orla de Niterói. Dos barcos, pudemos ver várias pessoas nas praias fotografando a regata”, contou Axel, que comandou o barco  MV 25 São Joaquim, tripulado por alunos do Projeto Grael.

Já o velejador olímpico Torben Grael comandou centenário Aileen, um clássico herdado do avô. Para ele, o Projeto Grael foi uma forma de desmistificar a vela como esporte de elite.

“Não é necessário ter um barco para velejar. Os donos de barco têm uma carência muito grande por tripulação. Nós temos alguns alunos e ex-alunos que tem participado de várias regatas, nacionais e internacionais. Isso é muito gratificante, porque mostra que o Projeto Grael não é uma simples escola de vela”, ressalta Torben.

Pela manhã, ocorreu a regata de canoa havaiana, que reuniu cerca de 10 embarcações na água.

Por Mariane Thamsten
 
 
 

Prefeito de Niterói conversa com ativistas na porta de seu prédio





 
Apresentar soluções: ouvir, dialogar, esclarecer, buscar consensos.

A atitude do prefeito reafirma o seu compromisso com uma gestão democrática

A atitude do prefeito Rodrigo Neves na tarde de hoje, de juntar-se a um pequeno grupo de manifestantes acampados diante de sua residência. Mesmo diante das provocações de um indivíduo que tentava em vão tumultuar o ambiente, o prefeito sentou-se no chão junto aos manifestantes, ouviu as reivindicações do grupo e dialogou sobre os projetos e prioridades da Prefeitura.

A atitude de diálogo tem sido uma marca da atual administração, que tem realizado reuniões públicas (como aconteceu recentemente com os Diálogos com a Região Oceânica), audiências públicas (como tem acontecido com os projetos de Revitalização do Centro de Niterói, da TransOceânica e outros) e tem recebido lideranças e representantes de diversas comunidades de Niterói.

É nesse clima de diálogo que vamos avançar para uma Niterói melhor, sustentável e com justiça social.

Axel Grael

----------------------------------------------------

Site G1

Prefeito de Niterói conversa com ativistas na porta de seu prédio

Rodrigo Neves, prefeito de Niterói, conversa com jovens manifestantes que acamparam diante de sua casa, no bairro de Santa Rosa.

Manifestantes que ocupavam a Câmara estão acampados no local. Rodrigo Neves sentou no chão para conversar com ativistas.

O prefeito de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, chegou por volta das 16h30 para conversar com cerca de 10 manifestantes que acampam desde a noite de sábado (24) na porta do edifício onde ele mora, no bairro de Santa Rosa. Os ativistas estavam na ocupação da Câmara dos Vereadores desde o início de agosto e foram retirados pela PM no sábado.

Munidos de uma barraca de camping, garrafas d'água, comida, faixas com diversas reivindicações e tinta para pintar o rosto e as mãos, eles estão ao lado da saída dos carros do prédio e aguardam pela aparição do prefeito para protestar.

Os manifestantes, a maioria menores de 20 anos, conversaram com o prefeito sobre diversas pautas e não receberam apoio integral de lideranças comunitárias que presentes. Os ânimos se exaltaram no momento em que um morador reclamou da ausência do prefeito durante o mandato e o acusou de sumir após as eleições. Esse mesmo morador acusou os lideres comunitários de "puxa-saco", dando início a uma pequena confusão.

"Hoje eu estou prefeito mas os sonhos que eu tinha são da mesma época de quando eu tinha a idade de vocês. Eu só estou há sete meses na prefeitura", disse Rodrigo Neves.

Na ata de reivindicações estão a instalação de uma CPI dos desabrigados do Morro do Bumba, fim da operação Calçada livre, no Largo da Batalha [local onde havia uma feira livre], fim da Operação Urbana Consorciada (OUC) e pela revogação dos contratos dos meios de transporte coletivo.

Fonte: G1

Alcatrazes é liberado para virar parque




Marinha celebra acordo com ambientalistas após suspender exercícios na ilha principal

BRUNO DEIRO, ENVIADO ESPECIAL A ALCATRAZES - O Estado de S.Paulo

Depois de anunciar em junho o fim dos exercícios de tiro na ilha principal do Arquipélago dos Alcatrazes e a disposição de apoiar integralmente a criação de um parque nacional no local, a Marinha selou ontem o acordo de paz com os ambientalistas em uma visita conjunta ao local, que fica a 45 km de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. À espera da aprovação do governo federal, o projeto pode sair do papel já no ano que vem, segundo os envolvidos.

O entendimento entre militares, grupos de defesa do meio ambiente e pesquisadores põe fim a mais de três décadas de polêmicas em torno dos testes de tiro, que eram feitos nos paredões rochosos da Ilha de Alcatrazes desde 1982. O auge das disputas ocorreu em dezembro de 2004, quando um incêndio destruiu quase 20 hectares da ilha principal. A suspeita, admitida pela própria Marinha, é que o fogo tenha sido iniciado por um dos testes de tiro no local.

Há mais de um ano nenhum tiro é disparado na ilha principal. A Marinha exigiu, porém, que alguns testes sejam mantidos esporadicamente na Sapata, um ilhota rochosa a cerca de 4 km da ilha principal. "Procuramos outros pontos no País, mas aquela região é a que tem vantagens logísticas e geográficas para a atividade", explica o vice-almirante Liseo Zampronio, comandante do 8.º Distrito Naval.

A Marinha concordou com a criação do parque, que será administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), mas manteve a posse do arquipélago. "O local, como propriedade, continua sob administração da Marinha e ela será consultada sobre qualquer decisão que envolva as ilhas", diz o capitão de fragata André Luiz Pereira, que representa a Marinha nos grupos de discussão ambiental.

A proposta do parque deve abrir ao turismo um dos pontos mais preservados de ecossistemas marinhos no Brasil. "Pesquisas mostram que essa riqueza de biodiversidade é comparável à do Atol das Rocas", explica a pesquisadora Kelen Leite, do ICMBio. Além do mergulho esportivo, principal atrativo do futuro parque, a observação de aves, golfinhos e baleias fará parte do pacote.

Manejo. Chefe da Estação Ecológica de Tupinambás, unidade de conservação mais rígida mantida no arquipélago, Kelen diz que a demanda de aproveitamento turístico do local é antiga. Ela garante, porém, que o uso sustentável no novo parque não põe em risco a preservação - no total, entre fauna e flora, há 45 espécies ameaçadas de extinção no arquipélago. "Após a aprovação do projeto, haverá a discussão para se definir um plano de manejo que respeite o trabalho que já foi feito."

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o projeto do parque está em fase final de aprovação, mas não há previsão para ser colocado em prática.

Fonte: Estadão

 

Reserva Biológica Estadual de Guaratiba já tem plano de manejo


Reserva Biológica Estadual de Guaratiba, na Baía de Sepetiba.

O Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro publicou nesta quinta-feira (22/08) a resolução de número 75 do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que aprova o Plano de Manejo da Reserva Biológica Estadual de Guaratiba (RBG), localizada na Zona Oeste do Rio. Instrumento fundamental para a gestão das Unidades de Conservação (UC), o plano possibilita visão integrada e estratégica para o desenvolvimento da reserva e foi elaborado com participação dos moradores da região. O documento é dividido em seis partes, contendo mapas e anexos e constituindo-se num diagnóstico intensivo da área.

 Entre as ações previstas pelo Plano de Manejo da Reserva Estadual de Guaratiba destacam-se a realização de um cadastro dos pescadores artesanais que dependem dos manguezais; ampliação das ações de patrulhamento e fiscalização nos canais e rios; aumento do efetivo de guardas-parques e implantação do Centro de Educação Ambiental com infraestrutura adequada para receber visitantes.
Com 3.360 hectares, a Reserva Biológica de Guaratiba existe desde a década de 70 e protege importante remanescente de manguezal na Região Metropolitana do Rio de Janeiro associada à Baía de Sepetiba. Esse ecossistema tem grande valor ambiental, econômico e social, por oferecer inúmeros serviços ambientais, dentre os quais a manutenção da diversidade biológica; a oferta de pontos de repouso e alimentação para diversas espécies de aves migratórias; a prevenção de inundações; além de servir como fonte de matéria orgânica para águas adjacentes, constituindo a base da cadeia trófica de espécies de importância econômica e ecológica.

A RBG é parte integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica declarada pela Unesco, em 1992. Integra ainda o Corredor de Biodiversidade da Serra do Mar e o Mosaico Carioca, este último criado por meio da Portaria nº 245 de 11 de julho de 2011.


Fonte: INEA

Regata 15 anos do Projeto Grael: Canoas Havaianas - fotos de Fred Hoffmann


 






 
 
Fotos de Fred Hoffmann
---------------------------------------

Saiba mais sobre a Regata 15 Anos do Projeto Grael:

Regata 15 anos do Projeto Grael: fotos de Fred Hoffmann
Regata comemorativa de 15 anos do Projeto Grael recebe 25 veleiros
Registros da Regata de Aniversário de 15 anos do Projeto Grael
Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo

Regata 15 anos do Projeto Grael: fotos de Fred Hoffmann


Barco "São Joaquim", classe MV25, do Projeto Grael, com Axel Grael no leme e tripulação de alunos do Projeto Grael.

Dia festivo na sede do Projeto Grael.

Velas içadas na sede do Projeto Grael.
 
Largada da Classe Oceano.

Primeira perna, da largada nas proximidades do Projeto Grael até a primeira marca, bem em frente à praia de São Francisco.
 
Aileen, comandado por Torben Grael. O barco centenário (101 anos), pertenceu a Preben Schmidt, um dos pioneiros da vela no Brasil.

Aileen, visto mais de perto. À esquerda, Torben Grael no comando.

Velejadores do Projeto Grael na Classe Dingue.

Tripulações do Projeto Grael disputam posição entre os MV25. Em primeiro plano, o barco São Joaquim, comandado por Axel Grael e, em segundo plano, o barco Maxivela, comandado por Amadeu Oliveira, instrutor de vela do Projeto Grael.

Velejadores do Projeto Grael, da classe Optimist, aguardam o início da regata.
 
Barco "Vó Zizinha", vencedor da Regata 15 Anos do Projeto Grael.
 
Torben e Axel comemoram com alunos e membros da equipe de profissionais do Projeto Grael.
 
Fotos de Fred Hoffmann

------------------------------------
Saiba mais sobre a Regata 15 Anos do Projeto Grael em:

Regata comemorativa de 15 anos do Projeto Grael recebe 25 veleiros
Registros da Regata de Aniversário de 15 anos do Projeto Grael
Projeto Grael foi objeto de matéria no Bom Dia Brasil, da Globo